C.E Sangenetto

Boa noite, alvinegros!

A partida do Botafogo contra o Olimpia, no Rio, me chamou a atenção para duas coisas importantes nesta caminhada do Glorioso na Libertadores. Uma delas foi o respeito que o clube conseguiu de rivais tradicionais e outra foi alguns sinais de fragilidade com uma situação típica da competição sul-americana.

Estádio Nilton Santos é temido pelos rivais sul-americanosEstádio Nilton Santos lotado é temido pelos rivais do Botafogo na Libertadores
(Foto: Reprodução/Botafogo TV)

Colo-Colo e Olimpia respeitaram o Botafogo

Alguns vão achar que tanto Colo-Colo quanto Olimpia são duas equipes fracas tecnicamente (e eu não vou discordar, vi nada de mais), mas ficou evidente que, além disso, os caras não foram para cima do Botafogo no Rio de Janeiro. O time paraguaio, por exemplo, teve apenas uma finalização certeira para o gol defendido por Helton Leite durante os 90 minutos.

Por que isso aconteceu? Sem contar a fragilidade técnica, a dupla de rivais, segundo a imprensa dos dois países, colocou a ficha da classificação na partida de volta e o fato de jogar no “imponente” Nilton Santos era um fator complicador. Logo o estádio que até hoje é alvo de críticas por causa da acústica, aliado à festa da torcida, é visto como importante 12º jogador. Curioso, não? Devemos valorizar o que é do Fogão, isso às vezes não é visto.

Manter-se invicto contra o maior campeão chileno e paraguaio, respectivamente, e clubes tradicionais na Libertadores, é excelente para o Botafogo entrar na fase de grupos com o mesmo respeito para encarar as pedreiras Atletico Nacional (COL) e Estudiantes (ARG) e o Barcelona de Guayaquil (EQU).

Fogão precisa de mais ‘maldade’ na Libertadores

Apesar do respeito adquirido neste início de jornada, alguns cuidados ainda precisam ser tomados e trabalhados pela comissão técnica. Pude observar algumas situações no jogo contra o Olimpia, na última quarta, quando os jogadores caíram na pilha no excesso de faltas marcadas para o adversário pelo árbitro equatoriano Roddy Zambrano. Rolou até uma discussão do juiz com o Jair Ventura um pouco antes do gol do Fogão, lembram?

Roddy Zambrano e Jair Ventura discutem em Botafogo x OlimpiaRoddy Zambrano e Jair Ventura discutem em Botafogo x Olimpia
(Foto: Reprodução/Fox Sports)

Essas situações aconteceram em casa, o que claramente irritou jogadores e torcida, é claro. Conseguem imaginar um clima desses no Defensores del Chaco com o Olimpia precisando da vitória e não podendo levar gols? A tendência é que seja pior, senhores. O cenário deve ser muito mais hostil do que o encontrado em Santiago, onde surpreendentemente o time conseguiu manter a calma com o resultado adverso logo no começo do duelo.

O nível de dificuldade irá aumentar e a malícia também deve acompanhá-la. Se repetirmos o sangue frio do Chile, a classificação é uma certeza!

Saudações alvinegras!