Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

COM SHOW DE WALLYSON, BOTAFOGO MASSACRA DEPORTIVO QUITO E AVANÇA

0 comentários

Compartilhe

O Botafogo fez o seu papel nesta quarta-feira e venceu o Deportivo Quito por 4 a 0, no Maracanã. Com o resultado, o Alvinegro elimina o rival e avança à fase de grupos da Libertadores – a primeira partida, terminou 1 a 0 para os equatorianos. Os 50.638 torcedores presentes representam um recorde para o clube de General Severiano no novo estádio – antes a lotação máxima chegou a 34.354, contra o Criciúma. Wallyson foi o grande nome da partida. Herói improvável, o atacante que virou titular neste duelo marcou três gols e Henrique completou o placar.

Agora, o Botafogo faz parte do grupo 2 da Libertadores, ao lado de San Lorenzo-ARG, Unión Española-CHI e Independiente del Valle-EQU. O Alvinegro já faz sua primeira partida da próxima fase na próxima terça-feira, contra os argentinos, às 20h (horário de Brasília), no Maracanã.

Tomados pelo clima de decisão no Maracanã, os jogadores do Botafogo entraram em campo com muita vontade. Em desvantagem no placar após a derrota no Equador, o time buscou o primeiro gol desde os primeiros toques na bola. E quase que Lodeiro abre o placar logo aos 2min. O uruguaio cabeceou, mas acertou a rede pelo lado de fora.

Com o passar do tempo, o Deportivo Quito acertou a marcação e o Botafogo passou a usar a jogada aérea como principal arma. E a tática parou na trave. Aos 17 min, Edílson cobrou escanteio e acertou a baliza direita de Ramirez, que apenas olhou.

Disposto a apenas marcar, o Deportivo Quito sequer ameaçou o gol de Jefferson. Por outro lado, os equatorianos impediam o Botafogo de trocar passes no meio de campo. Assim, o jogo ficou sem muitas alternativas, com o Alvinegro abusando das bolas aéreas.

E foi em uma delas que o Botafogo abriu o placar aos 37min. Edílson cruzou da direita, Jorge Wagner escorou e Wallyson, de primeira, fuzilou o goleiro do Deportivo Quito: 1 a 0. Mesmo com o resultado parcial levando a disputa para os pênaltis, a torcida explodiu no Maracanã por ver a vaga mais perto.

No segundo o tempo, ambos os times eram mais coração do que técnica. Com chutões para tudo que era lado, o Botafogo não repetia a boa atuação da etapa inicial e ficava mais nervoso a cada minuto. A torcida entrou na onda e passou a cobrar a arbitragem em cada decisão contrária aos donos da casa.

Tanque Ferryra não fazia boa partida e passou a ser perseguido por parte da torcida. O técnico Eduardo Hungaro percebeu e decidiu dar oportunidade a Elias. E no primeiro toque na bola, o atacante deixou Lodeiro em boas condições. O uruguaio acionou Wallyson, que decidiu: fez seu segundo gol na partida e que garantia o Botafogo na fase de grupos da Libertadores.

Com dois gols de vantagem no placar, o Botafogo diminuiu o ritmo, enquanto o Deportivo Quito decidiu atacar e colocar água no chope dos donos da casa. E os visitantes cresceram na partida e passaram a criar perigo para o gol de Jefferson pela primeira vez no duelo. Mas a estrela de Wallyson voltou a brilhar.

Com mais uma assistência de Elias, Wallyson ficou cara a cara com com Ramirez e fez seu terceiro gol na partida e praticamente definiu a vaga. Logo em seguida, o atacante deu lugar a Henrique e foi ovacionado pelos torcedores. Mais solto em campo, o Botafogo passou a tocar bola no campo adversário, com direito a “olé”.

Quando a partida já estava decidida, Henrique deu números finais ao placar. Festa da torcida do Botafogo, que lotou ao Maracanã em dia de homenagens a Nilton Santos.

BOTAFOGO 4 x 0 DEPORTIVO QUITO-EQU

Data: 05/02/2014 (quarta-feira)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Silvio Trucco (ARG)
Auxiliares: Hernan Maidana e Juan Belatti (ARG)
Renda: R$ 2.197.300,00
Público: 45.154 pagantes / 50.638 presentes
Cartões amarelos: Walter Calderón, Estupiñian, Romero (DEP). Edílson, Marcelo Mattos (BOT)
Gols: Wallyson, aos 37min do primeiro tempo, e 22min e 34min, e Henrique, aos 45min do segundo tempo.

BOTAFOGO
Jefferson; Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro, Jorge Wagner (Rodrigo Souto) e Wallyson (Henrique); Tanque Ferreyra (Elias)
Técnico: Eduardo Hungaro

DEPORTIVO QUITO
Rolando Ramírez; Víctor Chinga, Gregory Gonzalez, Luis Romero e Édder Fuertes; Santiago Morales, Carlos Feraud, Edison Vega e Olivo (Miguel Bravo); Víctor Estupiñán e Jonathan Hansen
Técnico: Juan Carlo Garay

Comentários