Envolvido na ida de Edílson para o Cruzeiro, o atacante Sassá vai chegar ao Grêmio no Ano Novo depois de um conturbado 2017. Dentro de campo, fez 13 gols e encerrou a temporada em recuperação de uma cirurgia no joelho direito. Até aí, tudo normal. O problema foi o extracampo. Jornalistas mineiros relatam polêmicas envolvendo o jogador durante sua curta passagem de seis meses por Belo Horizonte.

Sassá chegou ao Cruzeiro em junho, após uma saída problemática do Botafogo. No Rio, não acertou a renovação de contrato, foi flagrado em festas, se atrasou para treinos e discutiu com torcedores. Na capital mineira, o jogador não diminuiu o ritmo. Confira:

1. Chegada com provocações

Assim que foi anunciado como reforço do Cruzeiro, Sassá publicou em seu perfil no Instagram uma foto provocando o Atlético-MG. Na imagem, fazia o número 6 com os dedos, lembrando uma goleada de 6 a 1 do seu então novo time sobre o rival em 2011. Na entrevista coletiva, foi a vez do atacante provocar seu ex-clube. Quando questionado sobre a comparação entre Botafogo e Cruzeiro, disse que agora era “outra coisa, é time grande”.

2. Festas e vídeos nas redes sociais

Se o Instagram de Sassá é foco de muitas polêmicas, foi o vazamento de vídeos no WhatsApp que gerou mais constrangimentos em Belo Horizonte. Entre as imagens, há uma de Sassá fazendo sexo. Em outra oportunidade, o jogador pediu dispensa do Cruzeiro para tratar de dores no joelho e publicou uma foto em festa com amigos. Diante da repercussão negativa, Sassá postou um vídeo explicando que a imagem era antiga.

3. Curtida que irritou a torcida

Em 22 de outubro, o Cruzeiro perdeu o clássico contra o Atlético-MG por 3 a 1. Depois da partida, Sassá curtiu uma postagem do zagueiro rival Felipe Santana no Instagram com jogadores do Galo comemorando a vitória. Em poucos minutos, o atacante cruzeirense foi alvo de muitas reclamações da própria torcida. Mais um vídeo de retratação foi postado por Sassá, dizendo que a curtida ocorreu “sem querer”.

4. Demora com lesão e cirurgia

O último jogo de Sassá foi em 10 de setembro, contra a Chapecoense pelo Brasileirão. Na partida, o atacante sentiu dores no joelho. O problema foi que o período de recuperação ficou bem mais longo do que o esperado. Depois de controvérsias entre clube e jogador, uma lesão foi constatada quase um mês depois. A partir disso, Sassá fez cirurgia somente no final de outubro. O prazo para voltar aos gramados é o começo de 2018. Ou seja, só ficará à disposição de Renato no final de janeiro ou início de fevereiro.

Fonte: Zero Hora