Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Análise: estreantes deixam boa impressão em Botafogo 3 x 0 Resende

28 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Pedro Castro em Botafogo x Resende | Campeonato Carioca 2021
Vítor Silva/Botafogo

Com uma atuação coletiva sólida, o Botafogo venceu o Resende por 3 a 0 no Nilton Santos e conseguiu a primeira vitória no Campeonato Carioca. Matheus Babi, duas vezes, e Warley marcaram os gols alvinegros. A mudança de postura deu o tom da vitória de um time rápido no ataque e consistente na defesa.

O dia foi de estreias no Botafogo. Douglas Borges, ex-Volta Redonda e melhor goleiro do Cariocão 2020, foi o titular no gol. Jonathan, lateral direito de características defensivas que não se firmou no Coritiba na última temporada, ganhou a vaga de Kevin. Pedro Castro, ex-Avaí, meia de bom poder de marcação e chegada no ataque, formou a dupla de volantes com Luiz Otávio. Ronald, que entrou no segundo tempo do empate com o Boavista, também fez sua estreia como titular. Assim, Marcelo Chamusca começa a dar forma ao time e, aos poucos, o torcedor vai se acostumando com as caras novas do elenco alvinegro.

Análise Botafogo x Resende

Depois do empate sem gols na primeira rodada, o Botafogo deu indícios de que o trabalho de Chamusca começa a ser assimilado pelo grupo. Diferente da troca de passes lenta e pouco objetiva que caracterizou o futebol do Glorioso nos últimos meses, o time entrou com a proposta de buscar mais jogadas diretas com bolas longas explorando a velocidade pelas beiradas do campo. A ideia proporcionou um futebol mais intenso e vistoso, mas ainda pouco produtivo.

Análise Botafogo x Resende

Defensivamente, a equipe continuou se postando em duas linhas de quatro com Nazário e Babi dando o primeiro combate nos zagueiros adversários. Na primeira metade da etapa inicial, a pressão alta alvinegra já tinha resultado em quatro roubadas de bola no campo de ataque. Naturalmente, o time não suportou a exigência física desse tipo de marcação e baixou as linhas exercendo uma pressão maior no próprio campo.

A mudança na postura defensiva trouxe o Resende para o campo alvinegro e abriu o caminho para o contra-ataque. O time da Região do Médio Paraíba cedeu mais espaços na defesa e foi esse espaço que Bruno Nazário encontrou para receber a bola e rapidamente encontrar a passagem de Ronald pela direita. O camisa 31 recebeu em velocidade e cruzou para Matheus Babi abrir o placar. Dois minutos depois, em novo contra-ataque, Nazário lançou Babi nas costas da zaga e o centroavante cara a cara com o goleiro finalizou bem para fazer o segundo.

Análise Botafogo x Resende

O desempenho de Bruno Nazário com muita movimentação apoiando o jogo dos pontas pelos dois lados, bom aproveitamento nos passes e tomando as decisões certas sem segurar demais a bola foi ao encontro de tudo o que a torcida alvinegra sempre esperou dele como referencial técnico da equipe. Na temporada 2020, no entanto, ele não foi capaz de sustentar esse padrão de atuação depois do campeonato estadual.

A volta do intervalo trouxe o experiente Guilherme Santos no lugar de Hugo e Ênio na vaga de Ronald. Ainda precisando de ritmo e entrosamento, o baixinho Ronald mostrou mais uma vez potencial para ser o jogador de velocidade que o Botafogo tanto sente falta desde a saída de Luis Henrique. Jogador rápido, muito incisivo e perigoso no um contra um, o ponta deve assumir a titularidade e ganhar mais minutos nos próximos jogos.

A entrada de Ênio, deslocou Warley para o lado direito onde rende mais. Atuando pela esquerda, o camisa 25 fica sem jogada de linha de fundo e com o drible para o pé direito muito previsível. E por ali saiu o terceiro do Glorioso, aos 27 minutos, justamente com Warley em nova jogada de Nazário. O Botafogo alternou no segundo tempo uma pressão inicial com momentos de menos intensidade e até certa morosidade, possivelmente motivada pelo cansaço. Em momento algum, no entanto, a equipe foi pressionada ou controlada pelo adversário. O quarto gol ainda esteve perto de sair com Bruno Nazário e, depois, Rafael Navarro.

Análise Botafogo x Resende

O balanço das estreias foi bastante positivo. Douglas Borges fez grande defesa e mostrou ótimo tempo de reação na única vez que foi acionado. Pedro Castro deu equilíbrio ao meio-campo e pode melhorar jogando ao lado de um volante que participe mais do jogo que Luiz Otávio. Ronald deu o passe para o primeiro gol e mostrou qualidade nas jogadas de velocidade pelo lado direito. Jonathan teve atuação discreta, mas demonstrou algumas fragilidades técnicas que precisam ser observadas e corrigidas.

Na quarta-feira (10), o Botafogo tem jogo eliminatório importante no Maranhão contra o Moto Club com a vantagem do empate, pela primeira fase da Copa do Brasil. A premiação de cada fase da competição é fundamental para os cofres alvinegros em 2021.

Números do jogo:

Posse de bola – BOT 36% x 64% RES
Passes – BOT 297 (91% acerto) x 472 (93%) RES
Finalizações – BOT 14 (7 no gol) x 13 (5) RES
Desarmes – BOT 13 X 6 RES
Cruzamentos – BOT 4/21 (19%) x 4/22 (18%) RES
Viradas de jogo – BOT 4/4 X 0/0 RES

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários