Devassa no Cruzeiro mostra que Botafogo fez tudo certo para sair na frente com SAF e investidor

47 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Devassa no Cruzeiro mostra que Botafogo fez tudo certo para sair na frente com SAF e investidor
Vitor Silva/Botafogo

Cruzeiro e Botafogo movimentaram o noticiário neste mês de dezembro ao terem suas SAFs em negociações com Ronaldo e John Textor, respectivamente. Mas as últimas informações mostram caminhos diferentes que cada clube vai seguir.

Na Toca da Raposa, uma verdadeira devassa foi feita. Contratações que já haviam sido feitas foram suspensas, o técnico Vanderlei Luxemburgo foi demitido – assim como o diretor de futebol Alexandre Mattos – e contratos terão de ser renegociados, visto que alguns estavam com valores muito altos para um clube que disputará pela terceira vez seguida a Série B.

Em suma: o Cruzeiro foi montando seu planejamento de um jeito, gastando dinheiro que não tem, enquanto caçava-se um investidor. Ronaldo veio, viu o que estava acontecendo e agora ordenou um “choque de gestão”, com corte de dois terços na folha do futebol. Uma reviravolta que exige rapidez e, com isso, tem mais margem para erros acontecerem.

Com o Botafogo, o processo parece ter sido bem melhor conduzido – apesar da influência de velhos caciques da política alvinegra. Sob o comando de Durcesio Mello e do CEO Jorge Braga, o Glorioso conseguiu controlar os gastos, renegociar dívidas importantes e cumpriu os objetivos dentro de campo, voltando à Série A.

Mais do que isso, passou uma imagem de credibilidade e transparência, deixando claro: o Botafogo está numa situação difícil, mas estamos trabalhando duro para colocar tudo em ordem e preparar o terreno para quem quiser investir e nos ajudar. Dito e feito. Apareceu a empresa de John Textor.

O processo de transformação em SAF e a transferência dos ativos do clube para um estrangeiro são um mundo desconhecido para todos nós. Mas resta confiar na capacidade de quem está lá dentro e torcer para que as coisas fluam. Pior do que o Botafogo estava, é difícil ficar. As coisas vão melhorar! Feliz 2022!

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas