Pitacos: apoio da torcida; Kevin; Botafogo é outro e dá gosto de ver com Enderson Moreira

54 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Pitacos: apoio da torcida; Kevin; Botafogo é outro e dá gosto de ver com Enderson Moreira
Vitor Silva/Botafogo

* Para começar a falar da vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, é importante destacar o apoio da torcida. Impressionante a Carreata Gloriosa antes da partida. Com o time em 11º lugar na Série B, em pleno Dia dos Pais, o que explica o ocorrido? Que ninguém ama como a torcida do Botafogo.

* Kevin foi um dos destaques negativos da péssima temporada 2020 do Botafogo. Responsável por falhas capitais e erros grotescos, o lateral voltou a aprontar neste domingo. Que bom que agora foi a favor do Glorioso. O gol contra dele abriu o caminho da vitória em um jogo até então bastante truncado e difícil.

* Quatro jogos, quatro vitórias, nenhum gol sofrido. O Botafogo é outro com Enderson Moreira. Dá gosto de ver um time brigador, bem postado defensivamente, com ideias ofensivas e jogadas ensaiadas, vibrante e corajoso. Ainda há muito o que melhorar? Sim. Mas é bem diferente da equipe de antes, lenta, espaçado, medrosa e sem confiança.

* Com o time mais ajustado, o futebol de todo mundo cresce. Até Barreto, contestado por este blog em partidas anteriores, foi bem nos últimos jogos, atuando de forma simples e correndo o campo todo. Warley passou a ser boa alternativa de segundo tempo, Rafael Moura marcou seu primeiro gol, há mais opções como Luís Oyama, Matheus Frizzo, Joel Carli e Lucas Mezenga. O elenco ganhou corpo em momento oportuno.

* A defesa passa confiança e segurança, a começar por Diego Loureiro, que merecidamente barrou Douglas Borges. Daniel Borges, Kanu, Gilvan e Guilherme Santos estão mais firmes. Marco Antônio começou a cumprir papel tático importante pela direita, ajudando mais na marcação e liberando mais os três homens de frente (Chay, Diego Gonçalves e Rafael Navarro).

* Com organização interessante e ajustado taticamente, ainda há espaço para algumas peças renderem mais tecnicamente, como nos casos de Guilherme Santos, Pedro Castro e Rafael Navarro. Até Diego Gonçalves, principal opção de força e velocidade, pode ser mais efetivo.

* A dois pontos do G-4 e a cinco da liderança, o Botafogo recuperou o tempo perdido por Marcelo Chamusca. Agora, volta ao campeonato mais forte e confiante, tendo 22 jogos para disputar e brigar de vez pelo acesso. Que continue crescendo a cada partida.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas