Seedorf pouco fala de Botafogo. Após a saída em 2014 para se aposentar e virar técnico do Milan, o craque holandês e o clube não mantiveram laços. Nesta terça, porém, o agora treinador e comentarista contou uma história dos seus tempos no Alvinegro.

O assunto era Seleção Brasileira na Copa do Mundo, com o rodízio de capitães promovido pelo técnico Tite. Seedorf pediu a palavra e revelou que não aceitou a braçadeira no Botafogo, onde jogou nos anos de 2012 e 2013.

– Vou contar uma história. Quando cheguei, um diretor do Botafogo queria me dar a faixa, falei não. Não era importante para mim. Falei que Jefferson tinha respeito em sua posição, era mais importante para o time. Eu não precisava dessa faixa para eu ter importância, naquele momento ia tirar a do Jefferson – contou Seedorf, no programa Seleção SporTV.

Comentarista do programa, o holandês dividiu bancada com outro ex-alvinegro: o técnico Cuca, além do sérvio Petkovic.