A reunião entre a Ernst & Young e a diretoria do Botafogo, na qual foi apresentada o projeto de gestão profissional do futebol dos irmãos Moreira Salles, realizada na manhã desta sexta-feira, foi classificada como “excelente“. Mais que isso, todos os participantes deram “OK” para os próximos passos serem dados a partir de agosto.

Com a sinalização positiva dos dois grupos, o plano deve ser apresentado para o quadro social de General Severiano neste segundo semestre para a oficialização da transformação. Uma vez criada a empresa para gerir o futebol, será a hora da escolha dos profissionais, agregação dos futuros investidores e o término das obras do novo centro de treinamento.

Em contato com o Boletim do C.E, um dos participantes do encontro desta sexta no escritório da EY disse que a expectativa é de que o Glorioso passe a ter uma “vida nova” a partir da temporada 2020. Ainda à coluna do FogãoNET, ressaltou-se que o programa é longo. Nenhum “supertime” será montado a curto prazo. O objetivo inicial é equacionar a dívida, a maior do futebol brasileiro (cerca de R$ 700 milhões).

Fonte: Redação FogãoNET