Um time sub-12 do Botafogo viajará para China na próxima sexta-feira para disputar um torneio amistoso contra clubes chineses, japoneses e portugueses. É o primeiro passo de um intercâmbio acertado com o governo do país para desenvolver o esporte local. Animados com a parceria, os representantes asiáticos enalteceram a gloriosa história do Fogão em entrevista à repórter Deborah Cruz, da Rede Bandeirantes, exibida nesta terça-feira.

– Estamos muito felizes por essa visita ao Botafogo, um grande clube brasileiro de futebol que tem muita história e tradição, com enorme protagonismo no futebol mundial. O Botafogo formou vários jogadores que se destacaram internacionalmente, jogando pelo clube e também pela Seleção Brasileira, em diversas Copas do Mundo com títulos mundiais. A nossa visita aqui pode significar um importante passo para estabelecer uma longa parceria entre China e Botafogo, que será muito boa para todos e pode ajudar a China no desenvolvimento e formação dos jogadores para nossa seleção de futebol – declarou o emissário Jiao Yuntao, ao programa Os Donos da Bola, durante sua visita a General Severiano.

O atacante Elkeson, jogador do Glorioso nas temporadas 2011 e 2012 e que nesta segunda-feira publicou uma mensagem especial no 115º aniversário do futebol do Fogão, também foi lembrado pela delegação. O fato do ex-alvinegro ter se tornado o maior artilheiro da história do Campeonato Chinês poderia ajudar na troca entre os dois países.

– O grande astro do futebol chinês, nosso ídolo e maior destaque, é o Elkeson, que foi jogador do Botafogo. Ele seria um ótimo embaixador para esse projeto devido ao enorme sucesso que alcançou e à forte ligação que tem com o Botafogo e a China – concluiu Jiao.

Como será a parceria entre Botafogo e governo chinês?

Segundo João Vieira, diretor de marketing do Botafogo, o projeto está dividido em algumas fases. A primeira delas será a disputa de um torneio no país com o Botafogo sub-12. Depois disso, haverá a assinatura do contrato e a chegada ao Rio de Janeiro de jovens atletas chineses, que passarão entre duas semanas a um mês treinando com a base do Glorioso. Treinadores do BFR também vão para China para liderar atividades com estudantes.

“Um dos objetivos principais é esse, eles poderem sair do país, novos assim, e vivenciar o dia dia em uma outra cultura, jogar com equipes de outros países. Que isso sirva de exemplo para eles poderem desenvolver o futebol deles no futuro, visando sempre o objetivo de chegar ao profissional do Botafogo – disse Ricardo Perlingeiro, coordenador técnico das categorias de base do Fogão, para a Band.

Assista ao vídeo abaixo:

Vote na enquete abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET e Rede Bandeirantes