A aproximação dos irmãos Moreira Salles com o objetivo de profissionalizar a gestão do futebol do Botafogo levantou uma questão entre os torcedores alvinegros: a ideia está sendo bem vista pela diretoria? A resposta desta pergunta é positiva. E a contida animação vai contagiando General Severiano aos poucos, afinal, é apenas o começo de uma possível transformação.

Todas as reuniões já realizadas para tratar do assunto tiveram a participação da alta cúpula do clube, Nelson Mufarrej e Carlos Eduardo Pereira são figuras certas nos encontros, que também conta com a presença do sócio benemérito Paulo Mendes, homem de confiança dos reservados irmãos. O Boletim do C.E apurou que todos eles estão alinhados e empenhados com o Conselho Diretor em levar o projeto adiante.

Evidências desse interesse puderam ser vistas nesta sexta-feira. Nos bastidores, comenta-se que não haveria, por parte das maiores lideranças do BFR, uma resistência a mudanças no estatuto. Um pouco mais tarde foi a vez de Marcio Padilha, vice-presidente de comunicação, dizer que não conhece ninguém da atual gestão que é contra a possibilidade.