1 ANO DE SEEDORF: 12 ATOS DE UM CRAQUE GLORIOSO

Compartilhe:

É dia de festa. Neste domingo, Clarence Seedorf completa um ano no Botafogo. Maior referência na atual equipe de General Severiano, o craque holandês foi anunciado no dia 30 junho de 2012 como a maior contratação da diretoria alvinegra nos últimos tempos e mostrou dentro e fora de campo o motivo pelo qual tamanho esforço do clube havia de ser recompensado. De lágrimas de dor até o choro do primeiro grande título, o holandês já escreve sua bela história com o Alvinegro.

“Por onde passei, sempre realizei meus sonhos e espero que possa fazer a mesma coisa no Botafogo” Seedorf em primeira entrevista coletiva

Até o primeiro aniversário no Glorioso, Seedorf já marcou presença em 46 partidas, entre Copa do Brasil, Campeonato Carioca e Brasileirão. Nos jogos, o astro demonstrou o espírito de liderança e toda a classe e talento relacionado ao futebol dentro das quatro linhas. Foram 17 gols, 14 assistências e um grande título: o de campeão carioca antecipado, graças à conquista dos dois turnos da competição.

Seedorf encantou e cativou a torcida alvinegra. Se o status inicial era de um grande astro chegando ao clube, agora, o craque já pode ser considerado um dos ídolos do Glorioso. Talento, postura, seriedade e profissionalismo. Se os maiores ídolos do Botafogo não costumavam utilizar a camisa 10, agora chegou a hora da torcida se orgulhar do número tão cobiçado no mundo do futebol. É de Seedorf o manto de craque. Confira os 12 momentos mais marcantes do primeiro ano de Seedorf no Botafogo:

Seedorf completa um ano de Botafogo neste domingo

Foto:  Arte: O Dia Online

CHEGADA AO RIO
Após o anúncio da contratação realizado no dia 30 de junho de 2012, Seedorf desembarcou no Rio no dia 6 de julho e foi recepcionado com grande festa no Galeão. A torcida marcou presença e deu as boas-vindas para o craque holandês em alto nível. Festa, músicas, cartazes e uma certeza: chegava ao clube um grande ídolo que, desde o primeiro momento, já era saudado e aclamado pela torcida alvinegra.

APRESENTAÇÃO
Os primeiros dias no Rio foram acelerados. Seedorf não teve muito descanso e foi apresentado oficialmente como jogador do Botafogo um dia depois de desembarcar na Cidade Maravilhosa. Com direito a chegada de helicóptero, o craque levou ao delírio os torcedores que estavam no Engenhão para recepcionar seu mais novo atleta e assistir ao duelo com o Bahia. Momento marcante para a torcida e também para o craque holandês, que pisou no estádio do clube pela primeira vez junto a uma grande festa.

Seedorf foi apresentado com festa no Engenhão

Foto:  Divulgação

PRIMEIRO TREINO
Se a apresentação aconteceu logo após a chegada ao Rio, Seedorf só participou de seu primeiro treinamento pelo Botafogo no dia 13 de julho. Na atividade, o craque demonstrava o bom humor e o espírito brincalhão. A expectativa era de todos os companheiros e a felicidade maior era de Oswaldo de Oliveira, que passou a contar com o astro em sua equipe. Era o início de toda uma adaptação. Seedorf tinha o tempo que necessitava para se preparar e ficar à disposição do treinador e o fato não demorou muito, para a alegria de todos.

A ESTREIA
Bastaram nove dias para que Seedorf entrasse em campo pela primeira vez numa partida oficial pelo Botafogo. O duelo foi com o Grêmio e sob os olhares da torcida alvinegra, no Engenhão. Em 22 de julho, o holandês adentrou o gramado, viu a torcida ir ao delírio e deu seus primeiros toques na bola pelo Campeonato Brasileiro. A atuação foi razoável, ainda era uma fase de adaptação e evolução junto ao grupo. O craque não balançou a rede e ainda acabou vendo o Tricolor Gaúcho vencer a partida por 1 a 0. Frustração no campo, mas festa nas arquibancadas. Começava a caminhada de um novo ídolo.

PRIMEIRO GOL
Se a festa não foi completa na estreia, ainda demorou um pouco para que os torcedores do Botafogo pudessem comemorar um gol do astro. Seedorf evoluía aos poucos e foi em sua quarta partida com a camisa do clube carioca que o holandês balançou a rede pela primeira vez. A partida era no Serra Dourada e o Botafogo perdia por 1 a 0 para o Atlético-GO, quando o craque mostrou seu potencial dentro de campo. Para embalar a reação, o camisa 10 cobrou falta e superou o goleiro Márcio e fez o primeiro gol da equipe na partida, que acabou com vitória alvinegra por 2 a 1. Festa botafoguense.

Lágrimas e dor: Seedorf chora ao deixar o gramado lesionado

Divulgação

CHORO DE DOR
Em três meses de Botafogo, Seedorf havia vivido diversos momentos marcantes na equipe. Gols, assistências, vitórias e derrotas. No entanto, o primeiro grande susto aconteceu no dia 27 de outubro. Era o reencontro com a equipe que sofreu o primeiro gol do craque com a camisa do Botafogo. No Engenhão, os alvinegros enfrentavam o Atlético-GO pelo segundo turno do Brasileirão. O astro voltou a balançar a rede para os cariocas, no entanto, o fato mais marcante da partida aconteceu aos 38 minutos do primeiro tempo. Após cobrar escanteio, Seedorf sentiu dores na coxa direita e acabou deixando o campo às lágrimas. No geral, o atleta demorou três minutos para conseguir chegar ao banco de reservas e além da preocupação da comissão técnica, o choro do craque foi o que mais chamou atenção na partida.

NOITE DE ARTILHEIRO
Em 2013, Seedorf começou a temporada, literalmente, com o pé direito. Em sua primeira partida como titular no ano, o craque enfrentou o Macaé e teve papel fundamental. Após viver um triste drama familiar, o camisa 10 marcou os três gols da vitória do Botafogo por 3 a 1 e quebrou um novo recorde na carreira. O holandês nunca havia feito três gols num mesmo jogo e o fato fez o craque voltar a deixar o campo emocionado.

“Estou muito feliz. Quero dedicar isso para a minha avó, que faleceu há dez dias, e para a minha família toda. Parabéns para o time. Não estava fácil, mas a gente manteve a calma”, afirmou Seedorf ao deixar o gramado do Moacyrzão.

Seedorf fez três gols pela primeira vez na carreira em jogo do Botafogo

Foto:  Divulgação

PRIMEIRA CONQUISTA
A trajetória de Seedorf não demorou a resultar em títulos. No primeiro torneio disputado pela equipe alvinegra na temporada, o craque já teve muitos motivos para comemorar. Mesmo se deparando com a desconfiança da torcida no início de ano, Seedorf liderou a equipe na conquista do primeiro turno do Campeonato Carioca. A Taça Guanabara voltou a ser levada para General Severiano e o astro só teve motivos para festejar e comprovar o bom trabalho feito por Oswaldo de Oliveira junto ao elenco.

CRAQUE DA MÚSICA
Uma das coisas que sempre encantou Seedorf foi a música. Fã declarado de Bob Marley, o jogador foi flagrado cantando a canção “One Love” durante a festa de comemoração do título alvinegro na Taça Guanabara. O momento cantor acabou sendo revelado num vídeo de divulgação do Botafogo e o fato acabou gerando polêmica. Diante da situação, o craque demonstrou o descontamento e afirmou que “não é nenhum palhaço” e que “momentos internos não precisam ser divulgados”. Mesmo com a situação constrangedora, o hit acabou virando música da torcida e Seedorf ficou com a fama de bom cantor.

Vídeo:  Seedorf se arrisca como cantor em festa do título

CARTÃO HISTÓRICO
Em mais um jogo com uma atuação decisiva, Seedorf fez a diferença na partida do Botafogo contra o Madureira, no entanto, o craque protagonizou uma grande polêmica. Após fazer o gol da vitória alvinegra, o camisa 10 se envolveu em um lance bastante confuso nos acréscimos da segunda etapa e acabou expulso. Holofotes totalmente direcionados para um dos jogadores mais éticos da história.

No lance, André Bahia havia entrado no lugar de Cidinho, mas o holandês se encaminhou para a beira do campo, como se fosse ele o substituído. Ainda na jogada, o árbitro Philip Georg Bennett pediu que o holandês saísse no lado oposto, mais próximo de onde estavam e viu o craque recusar o pedido e levando, consequentemente, o cartão amarelo. Mesmo com a punição, Seedorf prosseguiu o caminho e acabou sendo expulso do jogo. O caso foi parar no TJD, Seedorf foi absolvido, mas nada mudou o lance em que o astro alvinegro recebeu o segundo cartão vermelho da carreira.

Seedorf festeja primeiro grande título no Botafogo

Foto:  Divulgação

LÁGRIMAS DE ALEGRIA
Se o título da Taça Guanabara já havia sido especial, um momento ainda mais marcante estava por vir para o craque do Botafogo. Após perder pênalti, o camisa 10 viu sua equipe vencer o Fluminense por 1 a 0 e se sagrar campeão antecipado do Campeonato Carioca. Uma campanha impecável que garantiu a primeira grande conquista do jogador com a camisa do Botafogo. Antes de levantar a taça, a reação foi impactante. Ainda no gramado, Seedorf voltou a chorar, mas, desta vez, as lágrimas eram pela felicidade de um grande momento com a camisa alvinegra.

COROAÇÃO DE UM TALENTO
Se a felicidade do título já era imensa, Seedorf teve uma alegria a mais 15 dias após levantar a taça de campeão. Na festa em que o Botafogo recebeu oficialmente o troféu do campeonato, o holandês teve uma outra surpresa. Na disputa do prêmio de craque do Carioca, Seedorf deixou para trás os adversários e se consagrou com mais um troféu: o de craque da competição. Além disso, o jogador ainda marcou presença na seleção do campeonato como o melhor meia direita do torneio.

Fonte: O Dia Online

Comentários