SAULO: 6,0
Não comprometeu. Quase falhou em chute de Victor Ferraz, mas se redimiu com um milagre

MARCINHO: 6,0
Teve boa atuação ofensiva, dando opção, correndo e tentando levar o time à frente. Teve trabalho com Bruno Henrique

CARLI: 6,5
Se impôs e foi bem também na saída de bola. Atuação segura

IGOR RABELLO: 6,5
Bem na marcação e no jogo aéreo, foi perigoso no ataque

YURI: 7,0
Após longo tempo sem jogar, entrou bem. Anulou Rodrygo, jogou simples, deu dribles e mostrou personalidade. Pode evoluir

RODRIGO LINDOSO: 4,5
Atuação sem qualquer destaque. Não foi bem nem na distribuição de jogadas

MATHEUS FERNANDES: 7,0
Foi um leão na marcação e nos desarmes. Se multiplicou em campo. Porém, precisa jogar mais quando ataca e melhorar bastante as finalizações

LEO VALENCIA: 5,5
Dá para olhar sua atuação por dois lados: um é não se omitiu, correu muito e participou; outro é que errou muito e não foi eficiente na criação nem na conclusão

RODRIGO PIMPÃO: 5,0
Muita correria, opção pelos lados e passes, mas sem efetividade. Errou um passe fácil ao enfeitar na área e tentar calcanhar, sendo vaiado

LUIZ FERNANDO: 6,0
Boa alternativa em velocidade e carregando a bola. Deu trabalho. Bobeou de ameaçar ir na jogada no gol impedido

KIEZA: 5,0
Muita briga, pouca efetividade. Não foi uma ameaça real

RENATINHO: 6,0
Entrou devagar, mas foi acelerando, participando mais, fez o gol mal anulado e foi perigoso nos cruzamentos

AGUIRRE: 5,5
Mostrou força e velocidade, porém não conseguiu produzir boas jogadas

EZEQUIEL: 6,0
Entrou com personalidade, ganhando as jogadas e sofrendo faltas

BRUNO LAZARONI: 6,5
Não inventou, fez o feijão com arroz e colocou um time bem melhor que o de Marcos Paquetá

Fonte: Redação FogãoNET