Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Autuori admite volta por gratidão em transição para a Botafogo S/A: ‘Ajudar em um primeiro momento como treinador’

0 comentários

Compartilhe

Paulo Autuori no treino do Botafogo no campo anexo do Estádio Nilton Santos
Vítor Silva/Botafogo

Campeão brasileiro em 1995 e com três passagens pelo clube, Paulo Autuori abdicou da vontade pessoal de não ser mais treinador de futebol no Brasil para assumir o Botafogo. A decisão foi por gratidão ao Glorioso e consideração ao ex-presidente Carlos Augusto Montenegro.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Em live no canal do YouTube “7Braga TV“, Autuori foi perguntado por Abel Braga se voltou ao Botafogo por gratidão. O treinador respondeu que sim e deixou no ar a possibilidade de mudar de cargo no futuro.

– Completamente correto. O que seria de mim sem que o Botafogo tivesse aberto as portas? Foi o clube no meu regresso de Portugal. Eu não era absolutamente nada e ninguém. O Antonio Rodrigues e o Montenegro tiveram a coragem de apostar. Vejo um momento que o clube pretende passar por nova etapa, infelizmente tudo que estamos vivendo vai atrasar um pouco, mas esse é o objetivo de todos. A ideia é de poder contribuir com pessoas de alto nível, como Montenegro, o presidente Nelson Mufarrej, Cláudio Good, Manoel Renha e (Ricardo) Rotenberg nessa transição de clube estatutário para empresa. Contribuir em um primeiro momento sim como treinador, o que não passava na minha cabeça voltar a ser no Brasil, pensamento que mantenho. É só uma etapa em que tenho que dar essa contribuição a essa pessoa e a essa instituição que para sempre vai estar no meu coração, por ter dado oportunidade de vir a ser treinador no Brasil – afirmou Autuori.

Durante a live, Paulo Autuori afirmou que não pretende trabalhar como um diretor de futebol, no sentido de fazer contratações e montagem de elenco, mas sim como um gestor para integrar todas as categorias de um clube, desenvolver o futebol como um todo.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

Título do Botafogo em 1995

O treinador do Botafogo foi perguntado ainda sobre o título de 1995 e se é possível ver semelhanças com o elenco atual.

– A história de 95 é um pouco complexa. Tenho falado que no futebol sorte ainda é fundamental. Em seis meses conseguimos um título inesperado. As comparações são odiosas, como se diz em Portugal. Contexto distinto, pessoas diferentes, um ponto em comum é o clube, com história maravilhosa, um dos mais fortes do Brasil. Na dificuldade você vê a hombridade que os jogadores colocam em campo, superam aspectos táticos e técnicos. Aquele grupo foi extremamente vitorioso na individualidade de cada um. Eram os mesmos problemas que temos hoje, de salários, mas foi ganhando corpo e ficando forte no aspecto mental. Começou desacreditado e passo a passo foi se fortalecendo. Isso tem a ver com capacidade dos jogadores. O protagonismo no futebol é exercido em duas pontas: jogadores ou público. Nós treinadores temos que fazer os jogadores acreditarem no que pensamos e gerir bem o grupo. É fundamental um grupo forte mentalmente, com boa capacidade técnica e competitiva – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal 7Braga TV

Comentários