Não é segredo para ninguém que a relação entre Botafogo e Flamengo é ruim. Não é de hoje.

A rivalidade, para muitos, ainda é a maior do futebol carioca. Concordo.

Os anos de passaram e nenhum dos lados esquece os 6 a 0 dos anos 70 e os 6 a 1 dos anos 80.

O gols históricos de Renato Sá, invencibilidade, e o de Maurício dando fim ao jejum de 21 anos do Botafogo.

O episódio do ‘chororô’, estadual de 2008, é ironizado pelo lado rubro-negro nas arquibancadas pelo Brasil afora.

Brigas que saíram da esfera esportiva e foram parar na justiça como no caso Willian Arão.

A Arena da Ilha é o mais recente.

Agora o Botafogo acerta um belo tapa com luva de pelica no adversário.

Montillo sempre foi objeto de desejo do Flamengo. Nos últimos 3 anos o nome do jogador esteve em pauta.

No Botafogo não.

Mas o Botafogo soube trabalhar. Sem alarde, nos bastidores e com cautela trouxe o argentino.

Ponto para o presidente Carlos Eduardo Pereira.

O 10 que foi sonho do Flamengo virou 7 e realidade no rival.

Fonte: Blog do Bruno Voloch - Yahoo!