O Botafogo fechou um contrato de patrocínio por meio do qual a multinacional Truly Nolen receberá um camarote no estádio, além de expor a sua marca nas partidas e treinamentos do time no estádio Nilton Santos, ou Engenhão. A parceria, cujo valor não foi divulgado, prevê ainda ativações com a base de sócios.

A estratégia do clube é fazer com que o custo operacional do estádio, que gira em torno de R$ 500 mil mensais, seja pago atraindo parceiros para dentro do estádio e, junto com a bilheteria e programa de sócio-torcedor, volte a ser uma importante fonte de renda, como era até 2013, quando foi fechado sob alegação de problemas estruturais.

Apesar de estar no Brasil desde 1998, trata-se da primeiro patrocínio a um clube de futebol da parte da Truly Nolen, que como parte do acordo fará também o controle de pragas, sua especialidade, no estádio e nas sedes do clube em General Severiano, Sacopã e Mourisco.

Um exemplo de outra empresa que no passado recente não patrocinava a camisa, mas manteve um forte acordo com o clube vinculado ao estádio era a Ambev, que ativava a marca da Brahma em dois setores do estádio.

Além de ser o patrocinador máster da camisa, entre outros parceiros, a Caixa Econômica Federal também expõe a marca no estádio e chegou a abrir negociações pelos naming rights, que acabou não saindo por questões internas do banco. O ”namoro” com a estatal vem de longa data, já que negociou em 2013 um contrato de naming rights até a Rio-2016, pois o banco queria ter a marca atrelada aos Jogos, mas o acerto não saiu do papel.

Fonte: Blog do Ohata - UOL