Em um duelo entre duas equipes do Rio de Janeiro, o Botafogo visita o Macaé neste sábado, às 16h30 (de Brasília), no Moacyrzão, em Macaé, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Invicto, o Glorioso, que vem de um empate por 1 a 1 com o Boa Esporte em casa, é o líder da Segundona, com 20 pontos. Já o alvianil tenta afastar a má fase, já que time vem de duas derrotas consecutivas, sendo a mais recente por 3 a 1 para o CRB, em Alagoas. Em nono, com 13 pontos, a equipe quer voltar a vencer.

A queda de rendimento do Macaé não é motivo de alegria para os botafoguenses, que procuraram minimizar o fato. Eles lembram que o time do interior do Rio de Janeiro começou bem a competição e é muito forte jogando em casa.

“O Macaé tem um bom time, e os últimos resultados não significam muita coisa. Se formos analisar, o Botafogo também vem de um tropeço em casa e isso não diminui em nada a nossa vontade de voltar a vencer. O grau de dificuldade será alto”, disse o goleiro Renan.

No Campeonato Carioca, o Botafogo não teve vida fácil contra o adversário deste sábado. A equipe, porém, carrega boas lembranças do Macaé. O gol de Élvis, em chute despretensioso, valeu não só os três pontos como o então improvável título da Taça Guanabara, muito comemorada pelo time, comissão técnica, diretoria e claro, pelo torcedor alvinegro.

“Muita coisa mudou daquela ocasião para cá, mas com certeza o que não mudou é a qualidade do adversário, que segue muito boa e cada vez mais forte, pois se preparou para uma competição. O Botafogo tem ciência do desafio que vai ter pela frente, mas também sabe que trabalhou muito ao longo da semana para conseguir somar três importantes pontos e vamos em busca deles”, analisou René Simões.

Ainda em relação aos perigos do Macaé, o técnico René Simões alertou para a qualidade do ataque rival, que já marcou 15 gols na competição.

“Eles têm um time muito bem armado e já dava para notar isso no Campeonato Carioca. Agora eles melhoraram ainda mais e o ataque realmente tem grande qualidade. Tem tudo para ser um confronto equilibrado”, avaliou o atacante Rodrigo Pimpão.

Em termos de escalação o Botafogo terá mudanças. O volante Diego Giaretta terá que cumprir suspensão por ter sido advertido com o terceiro cartão amarelo contra o Boa e Andreazzi, revelado nas categorias de base do clube ganha uma oportunidade de começar atuando.

Outra cria do clube que ganha uma chance é Fernandes, que será testado na vaga de Elvis, com René mantendo o rodízio de apoiadores. Apesar de estar recuperado de uma artroscopia no joelho esquerdo, o lateral-esquerdo Carleto ficará no banco de reservas. O lateral-direito Luis Ricardo segue improvisado no posto.

Pelo lado do Macaé, o técnico Marcelo Cabo reconhece a necessidade de voltar a vencer.

“O Macaé não vem conseguindo bons resultados nos últimos jogos e estamos enfrentando alguns problemas com desfalques. Porém, isso não pode servir de desculpas e precisamos começar a reagir já nesta partida diante do Botafogo”, afirmou Cabo.

“É um jogo muito complicado, o Botafogo conta com grandes jogadores e é um dos times a serem batidos nesta Série B. Mas mostramos virtudes ao longo da temporada e vamos em busca dos três pontos”, completou.

O Macaé terá uma mudança em relação ao jogo contra o CRB, começando pelo esquema, com o 3-5-2 sendo adotado e Filipe Machado, Douglas Assis e Thiago Cardoso formando o trio de zagueiros. O meia Fernando Neto, que atuou improvisado no ataque, deixa o time para o retorno do artilheiro Pipico, que cumpriu suspensão diante dos alagoanos. O volante Gedeil, com dores no joelho direito, e o meia Aloísio, com lesão na coxa esquerda, permanecem vetados pelo departamento médico.

FICHA TÉCNICA:
MACAÉ-RJ X BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data: 27 de junho de 2015 (Sábado)
Horário: 16h30(de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

MACAÉ: Fernando Ribeiro, Filipe Machado, Douglas Assis e Thiago Cardoso; Henrique, Juninho, Dos Santos, Marquinho e Diego; Pipico e Anselmo
Técnico: Marcelo Cabo

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Luis Ricardo; Andreazzi, Willian Arão, Fernandes e Diego Jardel; Rodrigo Pimpão e Bill
Técnico: René Simões

Fonte: ESPN.com.br