O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, fez pouco caso das declarações do vice-presidente de Administração do Flamengo, Rafael Strauch, de que o Botafogo sabia de um problema na Arena da Ilha, usada pelo Alvinegro no ano passado e que vem passando por reformas pelo Flamengo.

– Deve ser uma pessoa com sérios problemas de visão. Quem não vê uma cratera? É claro que não existia cratera nenhuma. Agora, eu espero que essa pessoa tenha dado uma declaração com seu nome próprio e, se for considerada ofensiva, o nosso departamento jurídico cuidará disso – afirmou Pereira.

Ele foi além e desafiou Strauch a apresentar uma denúncia oficial contra o Botafogo:

– Nós, do Botafogo, não falamos sobre questões internas do Flamengo; e eles também não precisam comentar sobre os nossos assuntos. Mas de qualquer forma, se ele tem alguma denúncia a fazer, de alguma irregularidade que veio a ocorrer no passado, fora da nossa gestão, ele que vá aos órgãos adequados e faça a sua denúncia – disse.

O presidente se referia à citação de Strauch a um empréstimo feito para a Odebrecht ao Botafogo que nunca foi cobrado.

– Isso não diz respeito à minha administração, trata-se do presidente anterior. Digo mais: por essas e outras é que ele (o ex-presidente Mauricio Assumpção) foi expulso do nosso quadro social.

CEP aproveitou para fazer mais um comentário sobre a Arena da Ilha:

– Quanto ao estádio, o Botafogo recebeu o estádio, montou o estádio, usou o estádio e devolveu o estádio no final do contrato. Quem sabe, faz. Quem não sabe fica chorando. É isso. Estão até hoje tentando fazer e não conseguem, eu não posso fazer nada. É uma questão de competência.

INTERDIÇÃO CAUSOU POLÊMICA

A interdição do Engenhão em 2013, levantada pelo vice de administração do Flamengo, realmente foi cercada de dúvidas. Como apurado pelo jornal O GLOBO em outubro do ano passado, já havia um laudo indicando que o estádio não era seguro nove meses antes da interdição, em junho de 2012. Entre um laudo e o outro, foi feito o empréstimo da Odebrecht, que causa polêmica entre torcedores.

E de acordo com o presidente da Portuguesa, o problema subjacente, que é o de tubulação, sempre esteve no estádio e só está sendo resolvido agora pelo Flamengo.

Fonte: Extra Online