O meia Camilo, da Chapecoense, está muito perto de fechar contrato com o Al-Shabab. Na última quarta-feira, o empresário do jogador, Francis Leonardo, recebeu proposta por escrito do time dos Emirados Árabes Unidos e aguarda apenas o aceite da Chapecoense para confirmar a venda.

Camilo já esteve na mira de Santos e Vasco, mas foi o Botafogo quem mais avançou nas conversas para tê-lo reforçando seu elenco no ano que vem.

Clube e atleta já tinham até acertado valores salariais, mas a negociação parou na multa rescisória: R$ 2 milhões para que ele seja liberado antes de terminar seu contrato, válido até o final de 2016. Em entrevistas recentes, Camilo, que é carioca da Cidade de Deus, disse ter vontade de voltar a jogar em sua cidade natal.

“Estou longe há 11 anos do Rio e sinto que as pessoas têm muito carinho por mim. Seria muito bom. Mas também tenho que pensar no que é melhor para a minha família. No fim das contas, é a Chapecoense quem vai decidir”, disse o meia durante o Jogo da Amizade, pelada de fim de ano que reuniu atletas como Edmundo, Djalminha e Vágner Love em um clube da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Para ter o jogador de 29 anos, o Al-Shabab ofereceu pagar à Chapecoense US$ 300 mil dólares à vista (cerca de R$ 1,2 milhão). Segundo o empresário de Camilo, o clube catarinense já tinha aceitado baixar o valor da multa rescisória.

Aos 29 anos, Camilo se destacou no último Campeonato Brasileiro. No Botafogo, ele chegaria para ocupar a vaga deixada por Daniel Carvalho, que não renovou contrato.

Fonte: ESPN.com.br