Em nota, Oswaldo nega agressão e cita descontrole da sogra

Compartilhe:

Acusado de agressão pela sogra, Oswaldo de Oliveira divulgou uma nota oficial, por meio de sua assessoria de imprensa, dando a sua versão. O técnico do Botafogo disse que houve um “pequeno incidente” e que a mãe de sua mulher estava, em suas palavras, muito transtornada e aparentando um descontrole anormal.

Segundo ele, a sogra já teria tentado retirar a queixa registrada na 42ª DP do Rio de Janeiro (Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste).

“Com relação à notícia veiculada a meu respeito no dia de hoje (21/06), esclareço que se trata de um pequeno incidente em que fui envolvido dentro da minha própria casa, quando a mãe de minha mulher, muito transtornada, aparentando um descontrole anormal, sem motivo me agrediu com muitos insultos, que me obrigaram a respondê-los sem qualquer violência. Não houve qualquer agressão física. Dias depois da queixa apresentada na delegacia, ela retornou buscando retirar a reclamação. Todos que me conhecem sabem perfeitamente da minha índole pacífica, incapaz de violência com qualquer pessoa”, diz a nota.

Oswaldo teve de comparecer à 42ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro na noite de quinta-feira, por causa de um registro de ocorrência contra ele por supostas agressões à sogra e ao filho. Segundo informações obtidas na delegacia, a mãe de Jeniffer Setti estaria tentando extorquir o técnico, pedindo-lhe cerca de R$ 50 mil, e negou-se a fazer o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Fonte: Globoesporte.com

Comentários