Fechado há 90 dias, Engenhão segue com jogo de empurra

Compartilhe:

Neste domingo, o Engenhão completa 90 dias interditado por causa de problemas na sua cobertura, ainda sem ter sido iniciado qualquer reparo no local, apesar de no dia 10 de junho a Prefeitura do Rio ter decretado o início imediato das obras. Há a expectativa de que representantes dos consórcios Engenhão e Racional Delta Recoma entrem no estádio durante a próxima semana para abrir os trabalhos, com prazo previsto de 18 meses para ser entregue.

Esta semana, representantes do Consórcio Engenhão estiveram no estádio para fazer avaliações, mas se tratou apenas de uma visita, e não de início das obras. Por enquanto, as partes envolvidas seguem em silêncio, jogando a responsabilidade de um lado para outro, incluindo a Prefeitura, por meio da RioUrbe, que diz esperar uma atitude dos responsáveis pela reforma na cobertura.

Desde o decreto do dia 10 de junho, o Consórcio Engenhão vem afirmando que não se considera responsável pelos problemas na cobertura e que vem avaliando o caso. Do outro lado, o Racional Delta Recoma chegou a dizer que não havia recebido o laudo da comissão especial, formada pelos engenheiros Carlos Dantas de Campos, Sebastiao Arthur Lopes de Andrade e Nelson Szilard Galgoul, apesar de ele estar disponível no site oficial da Prefeitura.

Na sexta-feira, o prefeito Eduardo Paes instaurou uma comissão especial para acompanhar as obras no Engenhão. Os três engenheiros que fizeram a avaliação, que determinou o prazo de 18 meses para realização dos reparos na cobertura, ganharam a companhia do vice-presidente de futebol do Botafogo, Chico Fonseca, que também é engenheiro.

O Engenhão está interditado desde o dia 26 de março e o Botafogo tem atuado em Volta Redonda quando detém o mando de campo. O próximo jogo é contra o Figueirense, dia 3 de julho, pela Copa do Brasil, provavelmente no Estádio Raulino de Oliveira mais uma vez. A torcida chegou a fazer manifestações pela abertura do estádio, com um abraço simbólico e petição pública na internet.

O Botafogo ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso e nem deve fazê-lo, por enquanto. A concessão ao clube está suspensa e vai continuar assim até o fim das obras, pelo menos.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários