Apesar de ainda ter chances matemáticas de permanecer na Primeira Divisão – algo que acontecerá apenas com uma combinação pouco provável de resultados – o Botafogo já está pensando no futuro. O presidente Carlos Eduardo Pereira e o vice-presidente de futebol Antônio Carlos Mantuano já iniciaram o planejamento e as duas prioridades iniciais são a escolha do novo técnico e acertar a permanência do goleiro Jefferson.

No caso do novo treinador, o nome de Gilson Kleina, que recentemente dirigiu o Palmeiras e o Bahia, chegou a ser especulado. Porém, foi prontamente descartado após o clube se informar das pretensões salariais do comandante, atualmente sem clube. Sendo assim, a diretoria optou por esperar o Campeonato Brasileiro e vai atacar dois nomes que estão empregados.

O primeiro nome da lista do Botafogo é o de Argel Fucks, comandante do Figueirense. O treinador tem o perfil que Carlos Eduardo pretende implantar, de linha dura e que ao mesmo tempo prega o máximo de respeito à camisa e tradição das instituições que trabalha. Além disso, recentemente fez dois bons trabalhos que saltaram aos olhos da diretoria: assegurar a permanência na Primeira Divisão de Criciúma e de Figueirense, em 2013 e 2014, respectivamente. Argel será procurado tão logo termine a participação do Figueirense no Campeonato Brasileiro.

Caso a negociação com Argel fracasse o alvo passará a ser Guto Ferreira, que levou a Ponte Preta à elite do futebol nacional e neste sábado ainda pode conquistar o título da Série B do Campeonato Brasileiro. Campeão gaúcho com o Inter, em 2002, e com passagem pelo futebol português, Guto também acumula bons trabalhos e está em sintonia com o perfil traçado pelos alvinegros.

Paralelamente à negociação com o novo treinador, Carlos Eduardo Pereira espera acertar nos próximos dias a permanência do goleiro Jefferson, que tem contrato até o fim de 2015, mas que vinha ventilando a possibilidade de sair por conta de divergências com a diretoria do ex-presidente Maurício Assumpção. O jogador, porém, teve conversas com novo mandatário do clube, se mostrou otimista quanto ao futuro e tem chances de permanecer.

Na visão de Carlos Eduardo Pereira, a permanência de Jefferson será importante para que o Botafogo consiga montar um time de grande qualidade, capaz de disputar títulos.

“Mesmo que a gente caia para a Segunda Divisão, vamos precisar montar um elenco de Primeira Divisão, pois os times que nos enfrentarão farão de tudo para mostrar serviço, correndo em dobro. O Botafogo pretende manter o Jefferson, pois mesmo com uma reformulação no elenco, ele é nosso principal ídolo e isso não se joga fora de uma hora para outra”, explicou Carlos Eduardo em entrevista à Rádio Globo.

Dentro de campo, o elenco participa de um treino na manhã deste sábado e depois a delegação embarca para o litoral paulista, onde no domingo o Botafogo visitará o Santos, na Vila Belmiro, às 17 horas (de Brasília), pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. O Glorioso poderá entrar em campo já rebaixado, caso o Palmeiras conseguir pontuar neste sábado contra o Internacional, no Rio Grande do Sul, ou se o Vitória superar o Flamengo no confronto que será realizado na Arena da Amazônia, em Manaus.

Fonte: Gazeta Esportiva