Os R$ 400 mil devolvidos pelo volante Willian Arão, que se recusou a renovar contrato de forma automática com o Botafogo, não ficarão com o Botafogo. A Justiça já penhorou o valor, que ficará com o zagueiro Rafael Marques, formado em General Severiano e que hoje atua pelo Coritiba. Rafael entrou com o pedido de execução no último dia 11, através da empresa RMP3 2006 Eventos Ltda. As informações são do blog Bastidores FC, do Globoesporte.com.

Em sua decisão, proferia no último dia 15, o desembargador Gilberto Clovis diz: “Ademais, o enquadramento rígido dos referidos valores na forma pretendida pelo executado vai de encontro aos princípios norteadores dos esforços envidados no Direito Processual para facilitar a satisfação do crédito de quem o detém. (…) Defiro. Expeça-se carta de venia para penhora no rosto dos autos, condicionada à restituição ao executado da presente ação, consignante no feito indicado, dos valores por este consignados, bem como devendo ser observado o valor obtido a partir da penhora ordenada a fl. 527, a fim de se evitar o excesso de execução”.

Fonte: Globoesporte.com