LODEIRO FAZ DOIS, BOTAFOGO VENCE E JÁ LIDERA

Compartilhe:

Lodeiro comemora com os companheiros o segundo gol (FOTO: Paulo Sérgio/Lance!)

Lodeiro comemora com os companheiros o segundo gol (FOTO: Paulo Sérgio/Lance!)

Muito eficiente e atento aos erros do adversário, o Botafogo precisou jogar apenas o básico para vencer o Cruzeiro por 2 a 1 no duelo dos times de Série A que menos perderam em 2013. Mais um ótimo resultado de uma equipe que só encarou grandes nas três primeiras rodadas (Corinthians, Santos e Raposa). Lodeiro, duas vezes, decidiu o confronto em Volta Redonda. Anselmo Ramon descontou.

Vitinho mudou a característica do Botafogo. Em vez de mais solidário como acontece quando Fellype Gabriel – vetado com dores na coxa direita – está em campo, o time procurou apostar no garoto, que, veloz como poucos, preferia confiar em sua velocidade do que nos companheiros. Deu certo no primeiro gol, mas permitiu ao Cruzeiro o domínio territorial durante a maior parte do confronto.

Com Seedorf apagado, a Raposa tinha liberdade para sair jogando. Diego Souza, Dagoberto e Anselmo Ramon chegavam na frente a todo instante. Fez boas combinações e mostrou um jogo coletivo bem interessante. O que matou o time de Marcelo Oliveira foram falhas grotescas de seus jogadores nos dois gols alvinegros.

– É sempre bom ficar em cima da tabela. Jogo disputado contra um ótimo time do Cruzeiro, como já sabíamos. No segundo tempo, tomamos conta do jogo, mas no primeiro demos muitos chutões. Foi bom e temos que sempre fazer o nosso jogo – disse Seedorf, que não se destacou na noite de sábado.

O Estádio Raulino de Oliveira vai se confirmando como um verdadeiro trunfo do Botafogo em 2013. Em nove jogos, só vitórias, além de 22 gols marcados e apenas dois sofridos.

Os cariocas seguem entre os primeiros colocados, agora com sete pontos, três a mais do que os mineiros.

Sorte e azar: o destino de Renan na etapa inicial

O primeiro tempo foi muito equilibrado, com o Cruzeiro levemente superior. Sem Fellype Gabriel, que dita o ritmo do meio-campo alvinegro com bons passes, o Botafogo perdeu território. Apesar da ocupação dos espaços, a Raposa acabou vazada logo no início. O ex-botafoguense Leandro Guerreiro recuou mal para Dedé, Vitinho tomou sua frente e chutou. No rebote, tal qual um centroavante, Lodeiro abriu o placar.

O destino de Renan na etapa inicial, aliás, foi a maior representação do equilíbrio. Num espaço de dois minutos o goleiro alvinegro conviveu com sorte e azar. Primeiro se deu bem: de frente com Anselmo Ramon, totalmente livre, fez duas ótimas defesas, a segunda delas com o bumbum. Logo depois, sofreu um infortúnio. Sem ângulo, Anselmo Ramon disparou para o gol. A bola só entrou porque bateu nas costas do goleiro depois de tocar na trave e também nas costas de Bolívar.

Roteiro se repete: Cruzeiro começa melhor, mas falha individual o derruba

A exemplo do ocorrido no primeiro tempo, o Cruzeiro voltou do intervalo com uma presença ofensiva impressionante. Antes dos dez minutos, os mineiros já haviam finalizado três vezes com perigo. E mais uma vez o Botafogo, um pouco inferior ao seu adversário, beneficiou-se após falha individual de um cruzeirense. De forma estabanada, Nilton levantou o pé demais dentro de sua própria área e atingiu Lucas. Poderia ser marcado jogo perigoso, mas Leandro Vuaden optou pelo pênalti. Lodeiro cobrou no meio do gol e recolocou o Alvinegro na liderança do placar.

Depois do gol, o Botafogo se consolidou na partida e passou a ser superior em campo. Quase chegou ao terceiro em lance que Egídio salvou de maneira incrível. O Cruzeiro se aproximou do empate, mas a trave impediu a felicidade de Luan. O jogo terminou da mesma forma que começou: muito interessante e cheio de opções. Um empate também não seria injusto, mas a eficiência do Bota foi premiada.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 x 1 CRUZEIRO

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data/hora: 1/6/2013, às 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Evandro Gomes Ferreira (GO) e Márcio Soares Maciel (GO)
Cartão Amarelo: Bruno Rodrigo (33’/1ºT) Leandro Guerreiro (43’/1ºT) Renan (34’/2ºT) Marcelo Mattos (36’/2ºT) Lucas (47’/2ºT)
Cartão Vermelho:
Público/Renda: 2.685 pagantes/R$ 89.875,00

Gols: Lodeiro (6’/1ºT) Anselmo Ramon (25’/1ºT) Lodeiro (11’/2ºT)

BOTAFOGO: Renan; Lucas, Bolívar, Antônio Carlos e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel (Lucas Zen 47’2ºT), Lodeiro (Renato 39’/2ºT), Seedorf (André Bahia 43’/2ºT), Vitinho; Rafael Marques. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Leandro Guerreiro (Lucas Silva – intervalo), Nilton, Éverto Ribeiro (Ricardo Goulart 27’2ºT) e Diego Souza; Dagoberto (Luan 20’2ºT) e Anselmo Ramon. Técnico: Marcelo Oliveira.



Fonte: Globoesporte.com (texto) e Lancenet! (ficha)
Comentários