Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Admirador do mercado africano, Autuori fala sobre chegadas de Kalou, Forster e Kevin ao Botafogo

0 comentários

Compartilhe

Paulo Autuori no treino do Botafogo no campo anexo do Estádio Nilton Santos
Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo se mexeu no mercado após o fim do Campeonato Carioca e acertou a contratação de diversos reforços para o Brasileirão e a sequência da Copa do Brasil: trouxe o zagueiro Rafael Forster, os laterais Victor Luis e Kevin e o atacante marfinense Kalou, estrela ex-Chelsea e Hertha Berlim.

Paulo Autuori, técnico da equipe alvinegra, deu o aval para todas as contratações – ele tem peso igual aos dirigentes na hora de determinar os reforços e lacunas a serem preenchidas. Sobre Kalou, o treinador contou que é admirador do mercado africano e citou o caso do ex-atacante Amara Diané, que foi da seleção da Costa do Marfim e foi seu comandado no Al-Rayyan, do Qatar.

– Kalou é um jogador de seleção da Costa do Marfim, que é top da África. Trabalhei no Qatar com um jogador que fazia dupla de área na seleção com o Drogba, que era o Amara Diané, um jogadoraço. Parou de jogar e falei que ele tinha que jogar no Brasil, tinha uma habilidade e uma força incrível. É um mercado que o Brasil não explorou como deveria. São alegres, abusados, correm atrás. Kalou trabalhou 16 anos em quatro clubes só, isso significa alguma coisa. Habilidoso, sabe fazer gol. Não é só nome e o que ele pode trazer para o sócio-torcedor. É isso e mais a capacidade de ele ajudar em campo – afirmou Autuori à Rádio Tupi.

O zagueiro Rafael Forster, que estava há três anos defendendo o Ludogorets, da Bulgária, também trabalhou com Autuori no próprio clube búlgaro. O treinador do Botafogo fez diversos elogios ao jogador, apresentado na última semana.

– Não cheguei e falei que quero esse ou aquele jogador. O Forster, por exemplo, é um nome que chegou e eu dei o sim, assim como para os outros reforços. Trabalhei com ele no Ludogorets, é um jogador muito técnico, tem uma qualidade de jogo muito boa, um passe muito apurado, bate bem faltas, bola parada, é canhoto. Tem facilidade na virada de jogo. Vai qualificar, mas tem o Kanu que eu estou apostando também. É um jogador que vai crescer muito. É sóbrio, defensivamente é rápido e joga com o Marcelo Benevenuto há muito tempo, desde o sub-20 – ressaltou.

Sem querer falar de Victor Luis pelo fato de a torcida botafoguense já o conhecer o suficiente – afinal, teve grande passagem pelo clube entre 2016 e 2017 -, Autuori analisou também a chegada de Kevin, lateral-direito de 22 anos que estava no sub-23 do Grêmio e vem por empréstimo junto ao Tombense.

– É um jogador com muita qualidade técnica, tem na última parte do campo muita qualidade nos cruzamentos. Precisa melhorar e vai melhorar com o trabalho suas ações defensivas, mas ali também tem o Marcinho, que estando recuperado queremos que esteja presente e vai nos qualificar ainda mais – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Tupi

Comentários