Membro do Comitê Gestor de Futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro disse que espera que a Botafogo S.A. saia até a metade deste ano, no mês de julho. O dirigente frisou que o cenário atual é muito ruim, ainda mais com a diminuição de receitas provocadas pela paralisação do futebol em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Montenegro conversou com os jornalistas Carlos Eduardo Sangenetto, colunista do FogãoNET, e Fabiano Bandeira, no YouTube, na noite deste domingo.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

– Temos que resolver isso de qualquer jeito até o meio do ano, com ou sem pandemia. Não vamos aguentar esse ritmo até o final do ano. Acredito que a Botafogo S.A. saia em curto prazo. Ou sai até julho ou não sai. E aí não sei o que vai acontecer – revelou Montenegro, dizendo que não há alternativas:

– Pode ser até que saia depois, mas eu vou sair. Não tem plano B. Ah, e se não sair? Vai acabar o Botafogo? Não, não vai acabar, mas vai desacelerar. Não tem ninguém que consiga sobreviver sem receita. Está tudo penhorado.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do Fabiano Bandeira