Após perder para o Madureira em jogo antecipado da segunda rodada do Campeonato Carioca, o Botafogo não se recuperou e ficou só no empate contra o Nova Iguaçu pelo placar de 1 a 1. O jogo marcou a volta da equipe ao Engenhão e serviu como último teste da equipe antes da estreia na segunda fase preliminar da Copa Libertadores.

O jogo marcou a volta do time do Botafogo ao Engenhão. Ele, que no ano passado esteve interditado para reformas e para ser utilizado na Olimpíada do Rio de Janeiro, está novamente à disposição da equipe para a temporada.

Sassá saiu vaiado do jogo (FOTO: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

A última vez em que o Botafogo havia jogador por lá, empate sem gols contra o América-MG no dia 28 de novembro de 2015. Ao longo de 2016, o Botafogo se utilizou do Estádio Luso Brasileiro, da Portuguesa da Ilha do Governador, como palco de seus jogos.

A partir de agora é decisão. O Botafogo volta a campo no meio de semana para fazer sua estreia pela fase preliminar da Copa Libertadores. Quinta-feira o desafio é contra os chilenos do Colo-Colo no Engenhão. E, nos dois testes que a equipe teve, um empate e uma derrota.

No jogo de hoje, o técnico Jair Ventura optou por utilizar uma equipe toda reserva a fim de poupar seus principais atletas para o jogo importante no meio da semana. As novidades ficaram por conta do primeiro jogo de Camilo na temporada e a estreia do atacante camaronês Joel.

O Botafogo começou o jogo com tudo e foi logo abrindo o placar. Aos seis minutos, Pachu chutou cruzado e obrigou o goleiro mandar para escanteio. Na cobrança, Camilo cobrou e Marcelo aproveitou falha da zaga do Nova Iguaçu para cabecear e abrir o placar.

Foi o primeiro gol do garoto de 21 anos com a camisa do Botafogo na equipe profissional.

O jogo baixou um pouco de ritmo, mas o Botafogo continuava melhor. Aos 24 minutos, Sassá fez boa movimentação e soltou um chute forte, mas a bola foi para fora com perigo. O Nova Iguaçu assustou em duas chances, com Murilo e Yan, mas não fez.

Na volta do intervalo, ficava clara a superioridade física do Nova Iguaçu em campo. A equipe dominava as ações da partida e pressionava o Botafogo em seu campo de defesa. Fora duas oportunidades, ambas com Adriano, antes dos visitantes empatarem.

Mas aos 11 minutos não teve como. Paulo Henrique cobrou falta, a defesa botafoguense deixou dois atletas livres e Murilo Henrique testou de cabeça com tranquilidade para deixar o placar igual.

O Nova Iguaçu continuava melhor, mas sem conseguir criar as chances do começo da segunda etapa. Na pressão, o Botafogo tentou uma última cartada para conseguir a vitória, mas vai para seu confronto mais importante até aqui cheio de pressão após o início sem vitórias.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 1 NOVA IGUAÇU

Local: estádio Nilton Santos
Data: 28/01/2017
Horário: 17h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Eduardo Couto e Diogo Carvalho
Cartão Amarelo: Pachu, Marcelo, Camilo(Bota); Iuri Pimentel(Nova)
Gols:
BOTAFOGO: Marcelo, aos sete minutos do primeiro tempo
NOVA IGUAÇU: Murilo Henrique, aos 11 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes, Dudu Cearense,Leandrinho(Guilherme) e Camilo; Pachu(Joel) e Sassá(Roger)
Técnico: Jair Ventura Filho

NOVA IGUAÇU: Jefferson; Yan, Raphael Azevedo, Murilo e Lucas; Iuri Pimentel, Paulo Henrique, Wescley, Renan Silva(Caio César) e Marlon(Alex Souza); Adriano(Ricardinho)
Técnico: Edson Souza.

Fonte: ESPN.com.br