Surge uma nova versão para o fracasso do Botafogo na negociação com o atacante Nicolás Blandi, do San Lorenzo, e com o zagueiro Darío Aimar, do Barcelona-EQU. Em contato com o youtuber Thiago Franklin, o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro explicou que houve um desacordo na forma de pagamento em cima da hora.

Havia sido acordado que o Botafogo iria pagar ao San Lorenzo a quantia de US$ 450 mil (cerca de R$ 1,7 milhão) pelo empréstimo de Blandi por 18 meses num prazo de 15 dias, com a ajuda de um fundo que o Botafogo está levantando para pagar as contas. Porém, por volta das 21h30 desta quarta-feira, o San Lorenzo exigiu que o pagamento fosse à vista, o que acabou melando o negócio.

Segundo Montenegro, que hoje atua como uma espécie de colaborador do clube, Blandi chegou a chorar pedindo para que o San Lorenzo enviasse a documentação liberando-o, mas o fato é que isso não aconteceu.

O Botafogo tinha até as 23h59 desta quarta-feira para dar entrada no sistema TMS (Transfer Matching System) da Fifa registrando os jogadores, já que a janela brasileira de transferências se fechou neste dia 31. Consequentemente, a vinda do zagueiro Darío Aimar, do Barcelona-EQU, também não foi concretizada, porque sua contratação seria uma espécie de “contrapeso”, com a ajuda do mesmo fundo.

Fonte: Canal do TF