Devido a falta de pagamento, o fornecimento de água e luz do estádio Nilton Santos foi cortado nesta quarta-feira (30\12). De acordo com o Botafogo a prefeitura do Rio de Janeiro não efetuou o reembolso da verba gasta pelo clube nos últimos dois meses. O consórcio responsável pelas obras no estádio estava utilizando os recursos e a responsabilidade de pagamento era do Alvinegro. A dívida com a light gira em torno de R$ 400 mil e os débitos com a Cedae em R$ 500 mil. Devido ao quadro, os funcionários foram liberados das atividades. O gramado também apresenta condições ruins.

Recentemente, a diretoria se reuniu com representantes da Secretaria especial de concessões e parceria público-privadas (SECPAR) para definir a data da entrega do estádio ao Comitê Internacional (COI) para as obras visando os jogos de 2016. A resposta não foi confirmado pelo órgão.

No início do mês de julho o Botafogo recebeu R$ 2,3 milhões da Prefeitura relativos ao reembolso com os gastos com água, luz, limpeza e segurança do Engenhão. Apesar do pagamento, resta ao município quitar o restante da dívida, estimada em R$ 1,2 milhão.

Fonte: Site da Rádio Tupi