NEGOCIAÇÃO DOS DIREITOS DE TV

Carlos Eduardo Pereira: “Essa questão de contratos de transmissão é mais complexa. Uma vez que, depois que os clubes dos 13 deixou de existir, e infelizmente a antiga gestão do Botafogo teve um papel predominante nisso, renovando em primeiro lugar com a atual empresa e colocando o Botafogo em uma situação difícil, todos os clubes negociam separadamente, e suas necessidades, orçamentos e aspectos financeiros acabam norteando essa negociação. É claro que não apoiamos uma excessiva concentração em dois clubes, somos contrários a isso e já transmitimos a emissora. No entanto, qualquer mudança nesse sentido, deve ser conseguida por um esforço conjunto. Isoladamente, ninguém vai conseguir mudar esse quadro. Se o Botafogo pode ou não negociar com outra emissora, claro que pode, mas o Botafogo tem seu timing, suas necessidades para 2016. É um clube que vem de graves dificuldades financeiras, geradas pela gestão anterior, e a nossa necessidade de questionamento é bem menor que a dos nossos coirmãos. Que é possível, e o clube negocia com todos do mercado é verdade, mas a chance de tomar uma posição isolada é remota”.

Fonte: Rádio Botafogo Oficial