O presidente Carlos Eduardo Pereira confirmou que prevê outras ações de marketing para explorar o nome e a marca do meia Montillo, principal reforço do Alvinegro para a disputa da Libertadores. O Botafogo anunciou o acerto com o argentino e nesta sexta-feira (23) já fez o início das vendas das camisas do atleta alvinegro, que usará o número 7. Carlos Eduardo Pereira, em entrevista exclusiva à Rádio Transamérica, deu detalhes de como foi a escolha do atleta pelo número.

– O número 7 foi apresentado para ele. O marketing fez uma apresentação dos nossos números. Foi importante frisar que apresentou os números do clube que mais jogadores cedeu para a Seleção Brasileira em Copas do Mundo, então todos os principais números foram utilizados por craques. E ele fez a escolha do número 7 e o Camilo já vinha usando a número 10, então a escolha foi do Montillo e ele até postou nas redes sociais o orgulho de estar usando a camisa 7 do Botafogo – disse o comandante.

A equipe de General Severiano tem o histórico de explorar a marca dos jogadores que chegam ao clube, como Loco Abreu, Seedorf, e até mesmo do atual elenco, como o goleiro Jefferson, o meia Camilo e o atacante Sassá. Carlos Eduardo Pereira confirmou que existe uma projeção de ter trabalhos nestes mesmos moldes.

– A chegada dele está prevista para o próximo dia 28 (quarta-feira), onde serão feitos todos os exames médicos. O jogador sendo aprovado pelo nosso departamento, ele assinará o pré-contrato e nesse período e desde agora, o departamento de marketing está trabalhando sobre apresentação, sobre todo um planejamento de como será esse trabalho conjunto da imagem e da valorização da chegada do jogador – revelou.

Confira os demais pontos da entrevista do presidente Carlos Eduardo Pereira à Transamérica

Projeção de retorno financeiro com a chegada do jogador

É difícil ainda te fazer essa previsão, porque nós vamos ter o Estádio Nilton Santos disponível para o clube na sua plenitude agora, a partir de 2017, sendo a primeira vez na nossa gestão. Em 2015 estava ainda em obras, em 2016 foi cedido para as competições de Olimpíadas e Paralimpíadas e agora em 2017 é que nós vamos tê-lo. Estamos com um programa muito agressivo de sócio-torcedor, atendendo algumas promessas de campanha. Como a criação de um setor popular, depois a customização do estádio em preto e branco e com uma equipe bem situada para disputar grandes competições em 2017, como a Copa Libertadores, o Campeonato Carioca, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. É um grande chamamento do clube. Acho que o clube sempre tem que dar o primeiro passo em direção à torcida, agora eu tenho muita confiança que a torcida do Botafogo dê aquele primeiro passo em direção ao clube.

Detalhes sobre a negociação com o atleta

Foi muito fácil. A negociação foi direta com o empresário do Montillo. O clube chinês não tivemos nenhum contato, porque ele já estava com toda a situação dele acertada com os chineses. O entendimento foi muito tranquilo, muito transparente, muito reto. A gente marcou realmente esse período, essa data, véspera do natal, para ter o encerramento das negociações. Encerramos um dia antes. Então seguiu, sem dúvidas nenhuma, um caminho bastante positivo e bastante cordial.

Movimentações futuras no mercado

Eu diria que Montillo é mais uma cereja do nosso bolo. Nosso bolo tem boas cerejas, a equipe tem um elenco bastante equilibrado, não tenho dúvida que isso foi uma vantagem que nós tivemos. Exatamente por ser um elenco harmônico, mas infelizmente estamos sem poder contar com o Jefferson, que é uma das cerejas desse bolo. Mas estamos confiantes na sua recuperação breve e para reforçar ainda mais a nossa equipe. Estamos olhando o mercado, mas sempre respeitando o orçamento, isso é muito importante. A gente não está fazendo nenhum gasto fora do que o clube pode fazer, fora da nossa expectativa, fora do que estava orçado, e dentro dessa responsabilidade, tentar atender o Jair da melhor forma possível.

Balanço do ano alvinegro

Foi muito bom. Não tenho dúvidas de que foi bom, porque a gente terminou 2015 vindo, eu cito o meu caso pessoal, frequentando as reuniões da Série B e essa semana eu estava na reunião da Conmebol, junto com os outros 46 grandes clubes da America do Sul. Sem dúvidas nenhuma o Botafogo está de volta ao seu lugar de direito e isso foi o resultado de um grande trabalho ao longo do ano de 2016, com bons resultados, boas revelações, enfim, estou extremamente satisfeito e tenho certeza que a torcida do Botafogo também está.

Fonte: FutRio e Rádio Transamérica