PROTESTO AJUDA E OBRAS NO ENGENHÃO COMEÇAM 2ª

Compartilhe:

A próxima segunda marcará o início oficial da recuperação do Engenhão. Segundo Eduardo Paes, o trabalho será feito e bancado pela Odebrecht e OAS — empresas que concluíram o estádio a pedido de Cesar Maia, o então prefeito. Como não haviam começado a obra, as empreiteiras incluíram no contrato cláusula em que se eximiam de responsabilidade por eventuais problemas.

Agora, para forçá-las a assumir a tarefa, Paes disse que poderia torná-las inidôneas no município e chegou a citar as manifestações públicas dos últimos dias.

O consórcio formado por outras duas empresas — a Delta e a Racional —, responsável pela maior parte da construção, será notificado para dividir os custos.

Corda esticada

Para o prefeito, a cobrança das ruas representa uma oportunidade de “ajeitar as coisas e esticar a corda”; uma chance para aumentar o ritmo dos trabalhos. Diz não temer, nas Olimpíadas, protestos como os relacionados à Copa. Afirma que o legado dos Jogos será bem maior e que os gastos têm sido transparentes.

Fonte: Informe do Dia - O Dia Online

Comentários