Ricardo Gomes será o novo técnico do São Paulo. O treinador do Botafogo gostou do que ouviu na conversa com a diretoria tricolor e vai ser anunciado no próximo domingo, curiosamente depois da partida de seu atual time contra o próprio São Paulo, no Morumbi. As informações são do repórter Márcio Spimpolo, da Rádio Jovem Pan.

De acordo com Spimpolo, apenas um “desastre” impedirá a contratação de Ricardo Gomes pelo São Paulo. “Só se o Botafogo resolver cobrir a proposta do São Paulo e disser que tem R$ 10 milhões para contratar até amanhã… O que não vai acontecer”, afirmou, durante o programa Esporte em Discussão desta sexta-feira.

Spimpolo lembrou que o Botafogo prometeu contratações a Ricardo Gomes em maio, quando o técnico foi sondado para comandar o Cruzeiro, mas não cumpriu até agora. Assim, ele não hesitará em deixar o clube carioca para assumir o São Paulo a partir do próximo fim de semana.

Segundo o repórter da Rádio Jovem Pan, Ricardo Gomes só não foi anunciado no São Paulo até agora porque o próximo jogo do Botafogo no Campeonato Brasileiro será exatamente contra a equipe tricolor, neste domingo, no Morumbi. O acordo foi sacramentado, mas ainda restam detalhes relativos a tempo de vínculo e salário para a assinatura contratual.

“Ele vai ganhar quase o dobro do que ganha no Botafogo e, hoje, vê mais perspectiva de crescimento no São Paulo do que no Botafogo. Não vai ser um contrato de risco até o fim do ano, por exemplo. Vai ser um vínculo longo, de dois anos para mais, podendo ser de até 3 anos”, informou Spimpolo.

O repórter da Rádio Jovem Pan, no entanto, fez questão de revelar que Ricardo Gomes não era sequer a segunda opção da diretoria tricolor para substituir Edgardo Bauza – que deixou o São Paulo no início do mês para comandar a seleção argentina.

De acordo com Spimpolo, o São Paulo tentou Abel Braga e Reinaldo Rueda antes de conversar com Ricardo Gomes. O primeiro assustou a alta-cúpula tricolor pelos altos pedidos salariais, enquanto o segundo disse que só sairia do Atlético Nacional, da Colômbia, depois do Mundial de Clubes, em dezembro.

Assim, o nome escolhido foi o de Ricardo Gomes. Ex-zagueiro de muita qualidade técnica, ele já comandou o São Paulo entre 2009 e 2010, logo depois da saída de Muricy Ramalho. No ano em que ficou à frente do banco de reservas tricolor, foi bem, sendo o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro e semifinalista da Libertadores.

Fonte: Jovem Pan