Seedorf enfim abriu o jogo e falou sobre o Botafogo. Em participação no programa Seleção SporTV, em dia sem jogos da Copa do Mundo, o craque holandês fez diversas declarações sobre o clube no qual passou um ano e meio, foi campeão carioca e obteve classificação para a Libertadores.

Seedorf ainda explicou por que evita falar sobre o Botafogo, clube no qual se aposentou para virar técnico do Milan. Posteriormente, ele entrou na Justiça contra o Alvinegro, cobrando R$ 4 milhões por dívida de direitos de imagem na gestão Maurício Assumpção e problemas fiscais.

“Foram dois anos maravilhosos. Vivi o Brasil com o Botafogo, experiência muito boa. Cada clube tem sua cultura, cada cidade e país. Conheci bastante a cultura brasileira. Fiquei um homem mais rico de experiências. No Botafogo foi um calor desde o primeiro dia impressionante”.

“É a primeira vez que falo tanto da passagem no Botafogo por uma causa. Deixei mal com clube, bem com torcedor. Como a situação está delicada, fiquei em silêncio. Dependendo do que faço posso prejudicar o torcedor. Preferi ficar calado e ver se o tempo passando encontramos solução. Mas foi uma experiência muita boa, aprendi muitas coisas, fica uma experiência marcante”.

“Quase fui para China, para a América… vários times não acreditaram que eu poderia vir. Pesou a história do Botafogo. E também era um desafio, muitos anos sem Libertadores…”

“Me dá muito orgulho ter chegado lá na Libertadores após 17 anos. Isso é uma conquista. Relação legal com o Brasil e com os jogadores.”

Fonte: Redação FogãoNET