O torcedor do Botafogo que for ao Nilton Santos nesta quinta-feira à assistir ao jogo contra a Portuguesa, às 21h30, já poderá entrar no estádio com o time eliminado do Campeonato Carioca. Em situação complicadíssima na tabela da Taça Rio, o Alvinegro ocupa a quarta colocação no Grupo B e já não alcança mais o Bangu, atual líder.

O segundo lugar no momento é do Flamengo, seis pontos à frente e com sete gols a mais de saldo. Em terceiro vem a Cabofriense, que, em casa, às 19h30, pega nesta quinta o Volta Redonda e, se vencer, elimina o Botafogo.

CONTAS E MAIS CONTAS

A matemática da bola para a torcida do Glorioso ver o time ainda respirando por aparelhos na luta pelo bicampeonato é a seguinte: tem que torcer para a equipe de Cabo Frio pelo menos empatar com o Voltaço. E, ainda assim, para chegar com alguma chance na última rodada, precisaria golear a Portuguesa, que briga para fugir da degola à Série B do Carioca.

No domingo, ainda seriam necessárias mais algumas combinações: torcer por um triunfo do Fluminense sobre o Flamengo, de preferência por uma boa diferença de gols, por um tropeço da Cabofriense, que visita o Madureira, e, claro, fazer a própria parte, dando uma goleada no Americano, em Bacaxá.

Para a partida desta quinta no Niltão, o técnico Zé Ricardo deve manter o time que empatou em 1 a 1 o clássico diante do Fluminense, no último domingo, no Maracanã. A exceção seria a entrada do goleiro Diego Cavalieri na vaga de Gatito Fernández, convocado pela seleção do Paraguai para amistosos.

O treinamento desta quarta-feira foi fechado à imprensa e não houve coletiva. Na véspera, três jogadores haviam sido poupados: Alex Santana, Leo Valencia e Kieza, mas a tendência é que tivessem condições de jogo.

Se for eliminado, o Botafogo vai repetir o ano de 2014, quando também ficou fora das semifinais. De la para cá, os grandes sempre estiveram entre os quatro melhores do Campeonato Carioca.

Fonte: O Dia Online