Flamengo, Santos, Botafogo e Grêmio ganharam um concorrente milionário pelo atacante Marinho, do Vitória. O Al Ahli, time dos brasileiros Everton Ribeiro e Lima, ofereceu US$ 4 milhões (ou R$ 12,5 milhões) ao Vitória para comprar o jogador em definitivo – os baianos têm 50% dos direitos econômicos, enquanto o Cruzeiro possui 30% e o empresário Jorge Machado, 20%.

É a maior proposta feita por Marinho desde o fim do Brasileirão, porém ainda distante dos R$ 17,5 milhões exigidos pelo Vitória. Depois da excelente temporada do atacante, a ideia do Vitória é negociá-lo apenas pelo valor da multa rescisória.

Nesta semana, Marinho admitiu ter sido procurado por quatro clubes brasileiros: Flamengo, Santos, Botafogo e Grêmio. O alagoano de 26 anos curte férias ao lado da família e espera ter seu futuro definido antes da virada do ano.

Sem muito dinheiro em caixa, o Flamengo fez ofertas bem menores, na casa dos R$ 5 milhões, e tentou colocar atletas na troca, a fim de abater o custo. Primeiro, ofereceu o atacante Marcelo Cirino. Depois, o meia-atacante Gabriel, que já brilhou no rival Bahia. O Vitória não gostou dos nomes e reiterou que as trocas estão fora de cogitação.

Já o Santos mantém contato com o empresário Jorge Machado e o Vitória desde o início da semana. Existe a especulação, não confirmada pela diretoria, de que o Peixe toparia pagar R$ 6,8 milhões, além de repassar Serginho em definitivo para o Vitória – o meia esteve emprestado ao Rubro-Negro durante o Brasileirão.

Ao Blog, tanto o Vitória quanto o Cruzeiro nunca esconderam a preferência de vender Marinho para um clube do exterior, em vez de reforçar qualquer rival nacional. O atacante disputou 43 jogos e marcou 21 gols na atual temporada, tendo sido decisivo na fuga do rebaixamento na Série A. Ele marcou sete gols nas últimas seis rodadas do campeonato.

Fonte: Blog do Jorge Nicola - Yahoo