América-RN quer Bota pagando salário para levar Jobson

Compartilhe:

Paulinho Freire, vice-presidente de futebol do América-RN, confirmou que espera até sexta-feira por uma resposta do empresário de Jobson para ter o atacante na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro. De acordo com o dirigente, a negociação é complicada, mas o clube realmente tem o interesse em contar com o polêmico jogador que pertence ao Botafogo, e que está emprestado ao São Caetano.

– Nós fomos procurados pelo empresário de Jobson, porque há o interesse do jogador de voltar ao mercado. Fizemos algumas indagações e algumas exigências. É um jogador de qualidade muito boa, mas que teve vários problemas pelas equipes que passou. Estamos tratando o caso com cuidado para que o América esteja respaldado através de contrato. Estamos pensando tudo para que o América não venha a ter perdas com a contratação do jogador – disse à Rádio Globo Natal.

Segundo Paulinho, Jobson demonstra arrependimento pelos últimos episódios que se envolveu, e pretende retomar a carreira com bom futebol. O dirigente também destacou a dificuldade de contratar um atacante de bom nível técnico no mercado nacional.

– Há muita dificuldade de contratar atacante no futebol brasileiro. Para trazer do exterior, o América não tem condições financeiras. Jobson é um grande jogador, mas existe esse outro lado. Ele participou da conversa com o empresário e comigo, também se diz arrependido, que quer voltar a aparecer. É um jogador novo, de 25 anos, quer voltar para uma equipe grande e atuar no exterior – ressaltou.

O vice-presidente do alvirrubro disse ainda que o empresário do jogador terá uma reunião com o Botafogo e com o São Caetano para voltar a conversar com o América. Na transação, o alvinegro teria que arcar com o salário do atacante – atualmente, o São Caetano paga a metade.

– Ele ficou de nos retornar até sexta-feira. O Botafogo teria que pagar o salário do jogador. A negociação é complicada, e precisamos ver se o Botafogo tem interesse de colocar o jogador na vitrine para que possa vendê-lo posteriormente. Vamos esperar por uma resposta do empresário dele – contou.

Paulinho Freire entende o “risco Jobson”, mas acredita que ele poderá ser útil na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro.

– A gente sabe que é um risco, mas estamos procurando um atacante há mais de dois meses. Qualquer indisciplina, o contrato será rescindido e ele volta ao Botafogo. Precisamos disso para que a gente possa ter uma tranquilidade de não prejudicar o América. Se o jogador realmente vier e mostrar tudo que sabe, vai ajudar o América nesta arrancada que iniciamos na vitória sobre o Bragantino. Eu prefiro ganhar sem jogar bem, do que jogar bem e perder – finalizou.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários