Após sofrer com escassez, Botafogo conta com seis atacantes

Compartilhe:

Grande problema do elenco alvinegro durante o Brasileirão de 2012, a falta de opções para o ataque foi corrigida neste ano e as alternativas ofensivas são muitas no grupo que na terça-feira retomará a preparação para o Brasileiro. Na última temporada, o Glorioso chegou a ficar sem atacantes de ofício disponíveis. Agora, são seis peças de frente nas mãos do técnico Oswaldo de Oliveira desde o início da principal fase de treinamentos.

Rafael Marques, Bruno Mendes, Alex, Elias, Henrique e Sassá são as possibilidades de escolha para Oswaldo de Oliveira. Todos têm o aval do treinador e facilidade para atuar no sistema 4-2-3-1, utilizado por Oswaldo como formação.

Elias, de 26 anos, contratado por empréstimo junto ao Resende até o fim do ano, e Alex, de 22 anos, que volta de empréstimo após passagem pelo Dibba Al Fujairah, dos Emirados Árabes Unidos, foram trazidos recentemente justamente para que não existissem brechas no ataque até o fim da temporada.

Em 2012, Loco Abreu e Caio não se adaptaram ao sistema 4-2-3-1 e saíram do clube. Já Herrera, que se destacou com este esquema, foi vendido para o Emirates Club, dos Emirados Árabes, e o Botafogo acabou órfão. O meia Elkeson foi improvisado no ataque durante boa parte do Brasileiro e o Glorioso caiu de rendimento, terminando em sétimo lugar.

O panorama atual do elenco é de otimismo e o zagueiro Antônio Carlos acredita que o Botafogo está em condições de brigar pelo título.

– Está muito no início do Brasileiro ainda, mas sabemos a qualidade do time. Temos uma boa equipe e podemos lutar, sim – disse ele.

DIFICULDADE AGORA É OUTRA

A preocupação na atual temporada são as possíveis brechas no elenco por conta do assédio do mercado. No entanto, a diretoria alvinegra ainda não selou a venda de jogadores, apesar das muitas oportunidades em mãos.

Na semana passada, o Botafogo recebeu uma proposta do Banco BMG por 80% dos direitos econômicos do jovem zagueiro Dória. Porém, a oferta que girava em torno de 7,5 milhões de euros (R$ 21,5 milhões), foi negada pelo clube. O Glorioso quer dez milhões de euros, R$ 28,6 milhões, pelo acordo.

Fonte: Lancenet!

Comentários