A vitória por 2 a 1 sobre o Macaé, na noite deste sábado, no Estádio Nilton Santos, foi a primeira do Botafogo no Campeonato Carioca e evitou uma eliminação precoce na Taça Guanabara. O triunfo, porém, saiu com um gol aos 52 minutos do segundo tempo, que fez com que o técnico Jair Ventura comemorasse de maneira efusiva. Após o jogo, ele chegou a comparar o jogo a uma final da maior competição de futebol do mundo.

– Vitória é sempre bom, principalmente para a vida do treinador. Quando não ganha, a culpa é do treinador. Gosto de ganhar sempre e isso ficou claro no momento da comemoração (risos). Mas sou assim, amo o que faço. Ali foi como se fosse um gol na final de Copa do Mundo. Cada jogo na minha vida vai ser assim, vou estar brigando vou dar o meu máximo. Isso é um pouco do que tento passar ao meu time – afirmou.

Apesar da conquista dos três pontos, o técnico Jair Ventura afirmou que não foi uma noite feliz. Ao falar sobre o planejamento desenhado pela comissão técnica, que vem dividindo o elenco entre a disputa da Libertadores e do Carioca, o treinador se mostrou emocionado ao falar sobre a lesão do jovem Gustavo, que teve uma torção no joelho esquerdo ainda no primeiro tempo de partida.

– Oportunizar que todo mundo a jogar sempre aumenta a competitividade. No treino, já estava super pegado, jogadores da mesma posição disputando cada vez mais. Isso é bom que cresce o grupo. E cada dia fica mais claro e evidente, às pessoas que duvidam sobre poupar… O Gustavo teve uma lesão muito séria, tivemos o caso do Airton. Temos um planejamento e temos de poupar. Temos de priorizar algumas coisas na vida. Fico muito triste hoje, não tem como ficar feliz. Ver um menino sair lesionado daquela forma… – disse.

Fonte: Terra