Arena PE repete falhas da Copa das Confederações no clássico

Compartilhe:

No primeiro grande clássico após a Copa das Confederações, a Arena Pernambuco mostrou os mesmos problemas que apresentou durante a competição da Fifa: falta de informação, sujeira e desorganização. Embora contasse com um imenso contingente de funcionários destinados a orientar a torcida, que não compareceu em bom número, a falta de conhecimento sobre os setores do estádio complicou a entrada do público. Nem mesmo com o mapa do estádio os orientadores conseguiam guiar a plateia.

Logo na chegada, um grupo de 50 torcedores do Fluminense teve dificuldades para encontrar as bilheterias. Chateado com a falta de informação, o estudante Bruno Aguiar reclamou da passividade dos orientadores.

– Não existe isso. Um monte de gente para informar, mas ninguém sabe falar onde ficam as bilheterias – disse o tricolor, antes de ser auxiliado por uma das orientadoras do local.

Arena Pernambuco Botafogo x Fluminense (Foto: Elton de Castro)
Orientadores, em grande quantidade, tentam auxiliar os torcedores no clássico entre Botafogo e Fluminense na Arena Pernambuco (Foto: Elton de Castro)

Os problemas que dificultaram a vida dos torcedores também atrapalharam os jornalistas que cobriram o evento. Sem sinalização e com informações truncadas, a entrada na Arena Pernambuco era praticamente impossível.

Dentro do local do jogo, a desorganização ficava mais evidente. Lixo nos corredores, fios soltos e alguns portões de acesso fechados. Na parte destinada à imprensa, mais problemas. Assim como aconteceu em outras arenas, as tomadas também foram retiradas, dificultando ainda mais o trabalho no local.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários