O Botafogo deu um fim à maré sem vitórias em estilo. Uma vitória por 2 a 0 sobre o Avaí, na Ressacada, garantindo o primeiro triunfo da equipe de Barroca após a Copa América. Um dos destaques do triunfo foi João Paulo, autor de uma assistência e que reafirmou o período positivo que vive com a camisa do clube de General Severiano.

João Paulo foi um dos destaques do Botafogo na temporada de 2017, quando a equipe, à época comandada por Jair Ventura, chegou às quartas de final da Libertadores. O meio-campista, contratado junto ao Santa Cruz, chegou sem holofotes, mas terminou o ano como uma das peças essenciais do elenco.

No ano seguinte, João Paulo sofreu uma grave lesão. O meia fraturou dois ossos da perna direita após uma dividida com Rildo, em um clássico contra o Vasco. Desde então, o atleta, que retornou aos gramados praticamente seis meses depois, tenta recuperar as atuações do ano retrasado. A atual sequência vivida pelo meio-campista representa seu melhor momento no Botafogo desde a realização da cirurgia.

Questionado durante parte da atual temporada, João Paulo é um dos atletas de confiança de Eduardo Barroca, tendo atuado em 12 das 13 partidas disputadas pelo Botafogo no Campeonato Brasileiro até aqui. Diante do Avaí, no último domingo, o camisa 10 foi fundamental para o placar positivo, com o passe para o gol de Alex Santana, que abriu a contagem para a vitória alvinegra.

A jogada para o quarto gol de Alex na competição, inclusive, foi apenas possível por um “toque de gênio” de João Paulo. Após a cobrança de um lateral, o meia encontrou o companheiro através de um passe de calcanhar, de costas para o defensor do Avaí. Para Alex Santana, completamente livre, coube apenas o trabalho de ajeitar o corpo e finalizar, uma de suas principais características.

Além do passe decisivo, João Paulo se destacou pela cobertura de espaços. Ao todo, o meio-campista contribuiu com oito intervenções defensivas, entre cortes, chutes travados e desarmes. Ofensivamente, foi responsável por 25 passes certos, com aproveitamento de 73%, e três bolas decisivas, sendo um dos principais responsáveis pela construção dos ataques alvinegros.

O meio-campista já vinha de boas partidas ultimamente, principalmente contra o Atlético-MG, no jogo de ida das oitavas de final da Sul-Americana. A boa fase, portanto, coloca à tona a esperança de que João Paulo pode, aos poucos, estar reencontrando seu auge dentro do Botafogo.

Fonte: Terra