Atuações: energia de Vitinho e classe de Seedorf dão vitória

Compartilhe:

ROBERTO – GOLEIRO
Fez duas boas defesas em finalizações de Vitinho, uma em cada tempo, mas nada pode fazer nos gols do Botafogo. Nota: 5,0

CICINHO – LATERAL DIREITO
Não conseguiu se impor no primeiro tempo. No segundo, fez uma finalização para o alto. Nota: 5,0

CLÉBER – ZAGUEIRO
Mostrou sua concentração quando o Botafogo tentou surpreender em uma cobrança rápida de escanteio, se empenhou, mas não suportou a pressão adversária. Nota: 5,0

FERRON – ZAGUEIRO
Foi ao ataque, marcou com a vontade habitual, mas a defesa da Ponte não consegue mais mostrar a eficiência do Campeonato Paulista. No segundo tempo, acabou levando seu primeiro amarelo no campeonato. Nota: 5,0

RODRIGO BIRO – LATERAL ESQUERDO
Vai sonhar com Seedorf. Pouco foi notado em campo e mais uma vez a Ponte Preta tomou gol (e outros tantos ataques) pelo seu lado do campo. Tem o hábito ruim de esperar a bola chegar no pé e acaba sofrendo com uma marcação mais apertada. Foi quem mais errou passes no time. Parece sentir a pegada da Série A. Nota: 4,5

BARAKA – VOLANTE
Fez cinco faltas e jogou duro em alguns momentos. Correu muito, mas foi uma noite pouco inspirada de uma forma geral. Não só para ele. Nota: 5,0

FERNANDO – VOLANTE
Cartão amarelo por uma falta por trás acertando a cabeça de Gabriel. Correu muito, conseguiu colocar para escanteio uma finalização perigosa de Vitinho, mas não fez o suficiente para segurar o Botafogo. Acabou substituído. Nota: 5,0

ALEMÃO – ATACANTE
Entrou para tornar a equipe mais ofensiva, mas a bola não chegou. Se movimentou pouco para ir buscá-la e quando a teve, passou mal. Aos 36 do segundo tempo, a bola passou à sua frente, na cara do gol, e ele não teve reação. Nota: 5,0

ROGER GAÚCHO – MEIA
Travou um cruzamento de Seedorf no primeiro tempo, fez pouco mais que isso e acabou substituído no intervalo. Nota: 4,5

EVERTON SANTOS – ATACANTE
Teve uma boa chance no início do segundo tempo, mas bateu cruzado para fora livre de marcação. A destacar no lance ter evitado bem a linha de impedimento, o que no ataque da Ponte já é alguma coisa. Nota: 5,0

CHIQUINHO – MEIA
Começou muito bem, levantando bolas buscando Rildo e para finalização de Ferron. Repetiu com Cléber no segundo tempo. Mas teve uma ótima oportunidade ao puxar (e desperdiçou) um contra-ataque em velocidade e errou uma finalização depois de matar no peito. Manteve o ritmo e continuou tentando. Poderia ter escrito outra história para o jogo. Só que não. Nota: 5,5

RAFINHA – ATACANTE
Se nem William conseguiu fazer alguma coisa em campo, não tem nem como esperar algo de Rafinha. Chiquinho estava mais motivado ao ser substituído por ele. Nota: sem nota

RILDO – ATACANTE
Completamente omisso em campo. Nem parece o mesmo jogador que quando chegou à Ponte Preta, acrescentou muito ao time. Nota: 4,5

WILLIAM – ATACANTE
Sem espaço para finalizar. Quando tentou, não foi feliz. Quando fez assistência para Everton Santos, foi o companheiro quem desperdiçou. Nota: 5,0

Header Botafogo (Foto: Infoesporte)

RENAN – GOLEIRO
A Ponte não jogou o suficiente para que mostrasse trabalho. Nota: 6,0

LUCAS – LATERAL DIREITO
Bateu rápido um lateral que resultou em gol do Bota. Daí para a frente, pareceu mais confiante para ir ao fundo e cruzar. Nota: 6,5

BOLÍVAR – ZAGUEIRO
Deixa a defesa alvinegra mais compacta. Se jogando em casa a Ponte pouco fez, se deve a ele, também, pela confiança que passa ao conjunto. Fez quatro faltas. Nota: 6,5

ANTÔNIO CARLOS – ZAGUEIRO
Formou uma defesa consistente e ainda foi ao ataque e conseguiu fazer um gol importante, forte candidato a mais bonito da rodada. Mas jogou apenas o primeiro tempo e saiu contundido. Nota: 6,5

ANDRÉ BAHIA – ZAGUEIRO
Jogou apenas o segundo tempo, quando o Botafogo apenas administrou o resultado. Com ele em campo, a Ponte conseguiu muito mais finalizações do que no primeiro tempo. Nota: 5,5

JULIO CESAR – LATERAL ESQUERDO
Com Cicinho se movimentando muito no seu lado e com Rodrigo Biro sendo menos eficiente, o jogo ficou mais do outro lado e ele não se destacou no ataque. Nota: 6,0

GABRIEL – VOLANTE
Juiz errou ao lhe mostrar cartão amarelo ao saltar em uma bola que foi de encontro ao seu braço, próximo ao peito. Ajudou a anular a Ponte, principalmente no primeiro tempo. Fez quatro faltas. Nota: 6,0

RENATO – VOLANTE
Na casa do adversário, o time não levou gol. Técnico e seguro como sempre. Gabriel fez quatro faltas para segurar a Ponte Preta. Renato fez nenhuma. Ainda recebeu quatro. Nota: 6,5

FELLYPE GABRIEL – MEIA
O toque (de sorte) de calcanhar que resultou no segundo gol do Botafogo já valeu a noite para ele. O lance serviu para compensar o pouco que fez no jogo. Nota: 6,0

LUCAS ZEN – VOLANTE
O Botafogo estava esperando o fim do jogo quando ele entrou em campo. Nota: sem nota

SEEDORF – MEIA
Fez o primeiro gol acertando um bom chute de virada. Bateu o escanteio para o segundo gol, ditou o ritmo do segundo tempo fazendo o Botafogo poupar suas energias ao cadenciar o jogo. Ainda dividiu jogadas e recebeu seis faltas. É o cara, não tem jeito. Nota: 7,0

VITINHO – ATACANTE
Não é um Seedorf, mas é um dedicado Vitinho. Até sair o primeiro gol, era ele quem se destacava. Exigiu uma defesa difícil de Roberto com um chute rasteiro, podia ter marcado, mas em uma chance Fernando colocou para escanteio, em outra, acertou o travessão, em outra, bateu em cima do goleiro, que deu um tapa para escanteio. Se o jogo não foi chato, deveu-se ao seu dinamismo. Nota: 7,0

LIMA – ATACANTE
Esteve em campo por dez minutos. Mal foi notado. Nota: sem nota

RAFAEL MARQUES – ATACANTE
Deu o toquinho de cabeça que permitiu ao Botafogo fazer seu segundo gol. No ataque não fez muito mais que isso, mas também o Botafogo não foi atrás. Ainda deu combate e roubou três vezes a bola de adversários. Tá bom, né?

Fonte: Globoesporte.com

Comentários