Barroca, Túlio Lustosa e Lucio Flavio têm dia D no Botafogo; Ricardo Resende pode assumir

119 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Ricardo Resende - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Novo diretor de futebol do Botafogo, Eduardo Freeland inicia sua trajetória no futebol profissional no clube nesta terça-feira. E o primeiro ‘abacaxi’ que o dirigente precisará descascar é decidir logo sobre as possíveis demissões do técnico Eduardo Barroca, do gerente Túlio Lustosa e do auxiliar-técnico Lucio Flavio. O trio está mais do que pressionado por todos os lados dentro e fora de General Severiano.

Após mais uma atuação medonha no clássico com o Fluminense — derrota por 2 a 0, no domingo, em São Januário —, diversos conselheiros pressionaram o presidente Durcesio Mello a demitir o treinador logo na manhã desta última segunda, mas o mandatário quer dar carta branca para Freeland trabalhar.

Nomes como o de Ney Franco, atualmente sem clube, o de Maurício Barbieri, que fez boa campanha com o Red Bull Bragantino, e até o de Felipão, desligado nesta segunda do Cruzeiro, passaram a ser ventilados na imprensa. No entanto, segundo pelo menos quatro fontes ouvidas pelo MEIA HORA, nenhuma opção para o comando do time ainda foi discutida.

Caso a demissão de Barroca aconteça mesmo nesta terça, o mais cotado para conduzir o Botafogo até o fim do Campeonato Brasileiro é Ricardo Resende, do Sub-20. Existe também a possibilidade de vários atletas da base serem observados no time principal. Com apenas 23 pontos e na última colocação, o Alvinegro segue com 99% de risco de rebaixamento, de acordo com os cálculos do site Infobola, do matemático Tristão Garcia.

Fonte: Meia Hora

Notícias relacionadas