Você sabe o que é “clutch”? É um termo comum no basquete e usado para aquele jogador decisivo, sangue frio, que aparece na hora certa para dar a vitória à sua equipe. Pois bem, quem foi “clutch” no Jogo 5 da série entre Pinheiros e Botafogo foi Cauê Borges.

Em pleno Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo, Cauê anotou cinco pontos no minuto final e foi “o cara” da vitória da classificação inédita do Fogão à semifinal do NBB CAIXA, pelo placar de 82 a 78.

Quer saber como foram os pontos decisivos? O próprio autor dos lances descreveu os momentos.

“Estávamos atrás, aí meti a bola dos 3 pontos (restando 29 segundos) e viramos. Depois tiveram os dois lances livres para colocar a vantagem em quatro pontos (restando 20 segundos), aquela pressão toda… Felizmente deu tudo certo. Aquela foi a bola de 3 mais importante da minha vida”, revelou Cauê sobre a bola vencedora (vídeo abaixo).

“Nos lances livres eu estava nervoso, dá uma tremida ali na hora, mas nessa hora tem que respirar, concentrar, demorar mais para bater… Que bom que deu tudo certo, agora é semifinal!”, acrescentou o ala, que totalizou 16 pontos na partida.

Eleito Melhor Ala da última temporada do NBB CAIXA, Cauê Borges disputará sua primeira semifinal como protagonista na carreira – havia jogado no Franca na edição 2009/2010 com apenas 21 anos.

O jogador havia sofrido uma lesão no joelho no Jogo 2 contra o Pinheiros e precisou se superar na sequência da série. Recuperado, foi decisivo na partida da classificação inédita do Glorioso às semifinais do NBB CAIXA.

“O coração está disparado. Estamos muito felizes, a sensação é de que todo o sacrifício que fizemos durante a temporada inteira valeu a pena. Ver a torcida do Botafogo comparecendo e fazendo essa festa linda é algo difícil de se ver no basquete, então isso que estamos criando com eles é muito legal e gratificante”, declarou Cauê Borges, que tem média de 13,5 pontos, 3,4 rebotes e 3,7 assistências no NBB CAIXA.

E por falar em torcida, Cauê aproveitou para exaltar a presença da galera alvinegra no Ginásio Henrique Villaboim. A área destinada à torcida rival estava toda lotada, o apoio foi incondicional durante a partida toda e a festa foi linda ao final do confronto.

“Nossa torcida foi maravilhosa. No começo da temporada não tinha muita gente no ginásio, mas eles foram pegando gosto pelo basquete e pelo nosso time, e agora, nos playoffs, já estão comparecendo em peso e inclusive aqui em São Paulo. O pessoal fala mais de basquete no clube, o que antes não acontecia, então ver o basquete crescer é bonito”, contou o jogador.

“O Botafogo é um clube de futebol, e ver mais gente acompanhando e torcendo pelo basquete é muito legal. Isso se deve não só ao nosso trabalho, mas também por tudo que a LNB vem fazendo, todo trabalho de divulgação e marketing. Com isso o basquete está crescendo um pouco mais a cada ano que passa”, completou.

Agora, o adversário do Botafogo na semifinal do NBB CAIXA será um velho rival: o Flamengo, segundo colocado na fase de classificação. A série melhor de cinco começará nos domínios do Fogão, nesta sexta-feira (03/04), no Ginásio Oscar Zelaya, às 21h10, com transmissão ao vivo do Fox Sports.

“Temos que aproveitar esse embalo. Tivemos sete jogos contra o Flamengo esse ano e não vencemos nenhum, mas playoffs é diferente. Vamos trabalhar duro e a comissão técnica vai estudar o que vamos fazer para conquistarmos os resultados positivos”, finalizou Cauê Borges.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios da Budweiser, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Fonte: Site oficial do NBB