Botafogo e Bauru se enfrentam na noite desta sexta-feira (11 de janeiro), às 21h, no primeiro jogo do segundo turno do NBB no FOX Sports. Sem o armador Jamaal, que está suspenso dos próximos quatro confrontos, o time de Léo Figueiró precisará ainda mais da sua principal contratação para a temporada, o ala-armador Cauê Borges.

O jogador de 27 anos conversou com o FOXSports.com.br e falou da partida, da ausência do americano e sobre o seu ótimo momento dentro de quadra. Além disso, o camisa 4 do Glorioso ainda revelou que é a sua grande inspiração, os dois principais nomes da competição até aqui e muito mais. Confira abaixo:

Como tem sido o seu começo no Botafogo e no Rio de Janeiro?

“Estou gostando de jogar aqui, é diferente jogar em um clube de torcida, de futebol, grande. Mas estou gostando, o Léo, que é o técnico era assistente lá no Caxias, onde joguei no ano passado. Então, eu já conhecia o jeito dele trabalhar, já conhecia bem. Me adaptei mais fácil a isso”

Botafogo começou bem o NBB e chegou à semifinal da Super 8. Mesmo com um banco de reservas abaixo de outros times, acha que o início tem sido mais que o esperado?

“Acho que a gente vem tendo muitos altos e baixos. Quando a nossa equipe consegue fazer o que tem que fazer, consegue bons resultados. Mas também quando a gente não entra focado, não entra do jeito que tem que jogar, a gente acaba tendo resultados muito negativos. A gente tem que ficar mais concentrado para não ter muitos altos e baixos. No final do ano, a gente foi bem, ganhamos do Pinheiros fora de casa, fizemos um jogo duro contra o Flamengo. E em relação ao time que começa e o banco, estamos sofrendo um pouco sim. Mas os meninos que vêm do banco são novos, temos que ter paciência, estão evoluindo bem. E ainda teremos a volta do Henrique daqui a algumas semanas”

Você tem chutado 40% nas bolas de três pontos até aqui, acima das últimas temporadas suas. Por que acha que melhorou nesse fundamento?

“Era um ponto fraco que eu tinha no meu jogo, procurei melhorar bastante, treinar mais porque sabia que não era um forte meu. Estou com uma porcentagem boa, acima dos 40%. Tenho essa confiança para arremessar, a comissão me dá essa liberdade para tentar. Acho que é um pouco de cada coisa, treino, confiança e acaba subindo de produtividade”

O Jamaal será insubstituível nas próximas partidas?

“A gente sempre sente a falta de algum jogador, mas a gente tem que tentar suprir isso de uma maneira. Só que o time já ganhou sem eu estar jogando, sem o Jamaal estar jogando. Quando o time todo entra bem, o banco entra bem, a gente faz suprir esses desfalques que a gente tem”

Como você esperar o duelo contra o Bauru, que tem crescido muito depois dos retornos de alguns jogadores que estavam machucados?

“O Bauru é uma equipe muito forte, que tem condição de estar brigando entre os quatro primeiros. Não começaram muito bem a temporada, então com certeza eles vão vir muito fortes para tentar recuperar neste segundo turno o que eles não conseguiram no primeiro. É um time difícil de ser marcado, muitos jogadores de qualidade, temos que entrar com o sinal de alerta ligado. Vamos ver se a gente consegue fazer um bom jogo, principalmente jogando dentro de casa, essa vitória vai ser muito importante para a gente”

Quem foi o melhor jogador do primeiro turno do NBB?

“Difícil falar um só, mas acho que o Marquinhos e o David Jackson estão indo muito bem, acho que os dois. O JP Baptista também está muito bem, mas Flamengo e Franca quase não perderam, então os dois estão numa briga boa”

Em quem você se espelha em quadra?

“Gosto bastante do LeBron James, mas sei que é uma posição diferente da minha. Me espelho mais no Dwayne Wade, acho que é um estilo de jogo que parece mais que o meu”

Fonte: Fox Sports