O Botafogo não deu sorte no sorteio que definiu os confrontos das duas primeiras etapas da Copa Libertadores. De cara vai enfrentar o Colo Colo, que já ganhou a competição em 1991. Passando de fase, tem tudo para cruzar o caminho do Olimpia, outro rato de Libertadores. Muitos lamentaram ou reclamaram que o time poderia ter encontrado rivais menos tradicionais e mais tranquilos de serem superados. Porém, tudo na vida tem um lado bom. Começar o torneio com rivais de grande porte pode fazer o Alvinegro ganhar corpo e confiança para o que vem pela frente.

O primeiro jogo é sempre o mais difícil, pois o Botafogo terá poucos dias de pré-temporada e já vai participar de uma decisão, em casa, contra o Colo Colo e precisando ganhar para ter tranquilidade em terras chilenas.

Neste primeiro compromisso o apoio da torcida vai ser fundamental. É preciso lotar o Niltão e empurrar o time a um triunfo.

Outro fator a ser aproveitado, principalmente no primeiro jogo, é a preocupação do Colo Colo, que lamentou ainda mais a sua sorte nas bolinhas. Na visão dos chilenos o pior adversário possível, o mais forte do Brasil a estar nesta etapa, acabou aparecendo em seu caminho.

Na estreia na Copa Libertadores de 2014 em casa, contra o Deportivo Quito, a torcida botafoguense fez um mosaico dizendo “O Gigante Voltou”. Agora, mais do que nunca, vai ser preciso se comportar como um gigante para se impor e passar de fase na competição. Capacidade para isso o Botafogo já mostrou que tem.

Fonte: Blog do Mansell - Lancenet!