Com a chegada do novo treinador, o elenco do Botafogo se anima com a possibilidade de novas oportunidades diante de um olhar ainda sem vícios. Nenhum deles, no entanto, está tão animado como Bochecha. Comandado por Eduardo Barroca na base, o volante tem as características que se encaixam perfeitamente com o que o técnico enxerga de futebol.

Para Eduardo Barroca, o primeiro volante é o armador do time. O jogador que ficará com a bola nos pés em grande parte do jogo à procura de espaços para dar início à evolução das jogadas. O termo “regista”, em italiano, é utilizado para esse tipo de atleta que joga na primeira posição do meio de campo.

O jogador escolhido para essa função não é apenas um triturador de jogadas do adversário, mas também alguém com qualidade técnica para liderar o time na saída de bola. E Bochecha se encaixa perfeitamente nesse sentido. Barroca sabe disso e não é de hoje.

Após ser contratado com o Corinthians, ele concedeu entrevista ao UOL Esporte e entre várias respostas deu uma declaração que animou e muito os botafoguenses. Questionado sobre quem seria o melhor jogador que viu na base, Barroca não ficou em cima do muro.

“O melhor jogador que vi na base é o Gustavo Bochecha, um volante [do Botafogo] que joga de 5, mas poderia botar a camisa 10 que caberia. Um cara canhoto, que a maior característica é construção, jogar pressionado, com entendimento de jogo curto. Sou encantado com ele, e tem essa característica e tem tido dificuldade em jogar no profissional. Os treinadores no meio do processo buscam resultados mais rápidos”, disse na oportunidade.

O Botafogo estreia no Campeonato Brasileiro contra o São Paulo, no sábado, dia 27 de abril, no Morumbi.

Fonte: UOL