Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

‘O que o Botafogo achou que podia resolver trazendo Honda e Kalou?’, questiona jornalista

22 comentários

Compartilhe

Kalou e Honda - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Com a derrota de virada para o Internacional no último sábado (12), o Botafogo assumiu a última posição do Campeonato Brasileiro e se viu em situação complicada na luta contra o rebaixamento, tendo agora em sua frente também o Goiás, e passando por um momento turbulento dentro e fora de campo, com apostas como o japonês Honda e o marfinense Kalou não rendendo o esperado.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com Isabela Labate, Menon e Ricardo Rocha —, Renato Maurício Prado afirma que o Botafogo errou na aposta que fez nos jogadores estrangeiros contratados e questiona as escolhas dos dirigentes do clube.

“A gente vê alguns erros que são, alguns erros crassos. O que o Botafogo podia achar que iria resolver trazendo jogadores como Honda e Kalou? ‘Ah eles vão trazer dinheiro’. Não vão trazer dinheiro nenhum, gente, não é assim. As pessoas acham que traz um jogador de renome internacional, vá lá que seja, e que isso vai resolver todos os problemas, não vai resolver”, afirma Renato.

O jornalista lembra o caso de Seedorf, entre 2012 e 2014, que dentro de campo foi um sucesso no Botafogo, e ressalta a diferença que há entre o holandês e os atuais jogadores estrangeiros do clube alvinegro.

“Tiveram uma sorte enorme com aquela história do Seedorf, que diga-se de passagem, não foi o Botafogo que foi buscar o Seedorf, o Seedorf quis jogar no Brasil porque a mulher dele era brasileira e tudo, e aí surgiu a possibilidade de ir jogar no Botafogo e ele foi, e deu certo, foi um bom resultado, o Botafogo foi campeão carioca, se classificou para a Libertadores, mas era o Seedorf”, diz Renato.

“Pega o tamanho do Seedorf e pega o tamanho do Honda e do Kalou, e compara, é muita dificuldade. E além disso tem outras coisas, como é que você vai trazer um cara de fora desses, um cara que vai ganhar em dólar e você não paga o salário do resto do elenco em dia? Como você vai conseguir construir um ambiente decente nessa história? Tanto o Vasco como o Botafogo vivem de salário atrasado. Nesse ambiente não vai resolver nunca, não tem solução, pode trazer o Guardiola”, conclui.

Fonte: UOL

Comentários