O ano mal começou, mas o Botafogo já se vê envolvido na disputa do Campeonato Carioca, da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana.

Em situação delicada na competição regional, o técnico Zé Ricardo já fez uma clara opção pelo torneio nacional. No empate contra o Vasco, o treinador poupou Jonathan, Alex Santana, Rodrigo Pimpão e Kieza, todos titulares.

O pensamento em General Severiano é entrar com força máxima para não dar chance à “zebra” Cuiabá, rival de quarta-feira, às 21h30, no Nilton Santos. Além de um lugar na na terceira fase, o Bota mira a premiação milionária paga pela CBF na Copa do Brasil. Se passar pelo próximo rival, o clube embolsa R$ 1,4 milhão, valor considerado importante em tempos de crise financeira.

“Contamos com a torcida na quarta, queremos o Nilton Santos lotado para pressionar o Cuiabá. Precisamos estar concentrados para avançar”, analisou o técnico Zé Ricardo.

Após início de ano marcado por tropeços, a equipe vai se encontrando. Mesmo com muitos reservas, o time teve inúmeras chances de bater o Vasco e vem de duas vitórias sobre o Defensa y Justicia. Com a vaga na Copa Sul-Americana na mão, o ânimo em General Severiano foi renovado.

“Temos muito a crescer ainda. Ficamos pressionados pelo início ruim. Eram sete, oito jogadores que não estavam no ano passado. A nossa responsabilidade é enorme, ainda bem que classificamos. Isso nos faz ter mais confiança”, disse o comandante.

A mobilização no clube é grande para o duelo contra o Cuiabá, visto que o elenco treinou ontem sob sol forte no Nilton Santos. O grupo retoma hoje as atividades de olho no jogo contra os mato-grossenses.

Fonte: UOL