O atual time do Botafogo tem acostumado seus torcedores a fortes emoções. Contra o Grêmio, neste sábado, Gilson marcou um golaço, a equipe venceu por 2 a 1 nos acréscimos e repetiu um roteiro que já virou filme repetido em 2018.

Diante do Vasco, Joel Carli marcou aos 49min da etapa final o gol que levou a partida para os pênaltis. Para alegria dos corações alvinegros, vitória nas cobranças e título do Campeonato Carioca sobre um dos grandes rivais.

A história se repete no Brasileiro. Logo na primeira rodada, outro gol já na parte final, mas sem tanta carga de dramaticidade. O time perdia por 1 a 0 para o Palmeiras, mas Igor Rabello anotou o empate aos 36min do segundo tempo.

No compromisso seguinte, puro sufoco e novo “milagre”. Na Ilha do Retiro, o Sport vencia a partida por 1 a 0. Como de hábito, o Botafogo não entregou os pontos e Rodrigo Lindoso, nos acréscimos da partida, tratou de garantir um pontinho a mais na conta

Apesar desta “sina positiva” do Botafogo, Alberto Valentim fez um alerta ao grupo. Para ele, os alvinegros não podem confiar que o resultado positivo sempre virá nos últimos instantes dos seus jogos.

“Não quero decidir sempre nos últimos minutos, mas é um time que vai se manter organizado e compacto até o final”, disse ele.

No próximo domingo, o Botafogo visita o Cruzeiro, 16h, no Mineirão. Vai ficar para o fim mais uma vez?

Fonte: UOL