Um joga o Estadual enquanto espera pela volta da Libertadores; o outro, já nas semifinais, volta com a equipe principal a campo, tentando manter em forma um time que, apesar do bom começo de ano, vem de duas más atuações, uma com os titulares, outra com os reservas. Para dar um ar ainda mais clandestino ao Botafogo x Fluminense desta noite, às 21h45m, no Engenhão, os times entram em campo quando estiver acabando outro clássico, hoje um pouco mais glamouroso, entre Uruguai e Brasil.

No fim das contas, uma boa oportunidade para os técnicos Jair Ventura e Abel Braga — ambos com pendores ofensivos, à frente de times velozes — mandarem seus jogadores ao ataque sem muita preocupação e até inventarem variações táticas.

Pelo lado do alvinegro — que precisa de pontos para tentar chegar às semifinais do Estadual, ao contrário do adversário —, Jair não revelou a escalação, mas já anunciou uma estreia: o jovem goleiro Saulo, de 21 anos, fará o seu primeiro jogo com profissional. Os três jogadores da posição à sua frente estão impossibilitados: Jefferson, que já treina, recupera-se da contusão de 2016; Gatito Fernández está com a seleção do Paraguai; e Hélton Leite, recém-recuperado de lesão, fica no banco.

— Quem joga é o Saulo — anunciou ontem o treinador. — Temos que passar confiança para ele. Desde que soube que jogaria, até cresceu no treinamento. A vida é feita de oportunidades, e temos que estar prontos. O Saulo é um garoto sério, que treina bastante e que é um grande profissional.

‘JOGOS SÃO COMO FINAIS’

Jair elogiou Abel (“um profissional que sempre admirei”), falou do “friozinho na barriga” causado pelo clássico e garantiu que o Botafogo ainda briga pelo Carioca:

— Ainda temos muito jogos, e todos são como uma final. Não adianta ganhar um clássico e perder para o Madureira, como fizemos. Respeitamos todos, e esse agora é o jogo da nossa vida. Falo isso para nossos jogadores.

Pelo lado do Fluminense, Abel não terá, além de Orejuela, que serve a seleção do Equador, Gustavo Scarpa, que se recupera de lesão, e pode não ter o lateral Lucas, também lesionado. No lugar deste, a opção natural é Renato; para a vaga no meio-campo, Pierre era o mais cotado, mas sentiu dores, então, o Flu pode entrar com Wendel ou Luiz Fernando; no ataque, Abel segue com o trio formado por Richarlison, Henrique Dourado e Wellington Silva.

— Vai ser legal porque as duas equipes estão com o moral elevado e com confiança — disse o técnico tricolor, que criticou o horário do jogo. — Estava tão bem marcado para 18h, não? Nós também queremos ver o jogo da Seleção. Não consigo entender, sinceramente. Se fosse 18h, iria muita gente.

Fonte: O Globo Online